Análise das produções discentes nos programas de pós-graduação em serviço social sobre prisões

Palavras-chave: Serviço Social, produções discentes, prisões.

Resumo

Este trabalho visa apresentar os dados referente à pesquisa sobre o estado da arte nos Programas de Pós-graduação em Serviço Social, no Brasil, acerca das prisões, entre 2014 e 2017, assim como hipóteses iniciais frente aos resultados obtidos a partir da pesquisa documental nos resumos disponíveis na Plataforma Sucupira. Como resultados parciais, apreenderam-se lacunas e tendências gerais: concentração de estudos nas áreas temáticas de execução da pena, reflexão teórica e gênero, persistência da incipiência de pesquisas sobre o trabalho profissional, produção contínua de temas afins em torno de 1% e concentração de defesas das produções nas regiões sul e sudeste.

Biografia do Autor

João Rafael da Conceição

Assistente Social

Especialista em Gestão Urbana e Saúde pela Fundação Oswaldo Cruz.

Mestrando na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

Referências

ALMEIDA, N. L. T. Retomando a temática da “sistematização da prática” em Serviço Social. In: MOTA, A. E.; BRAVO, M. I.; et al. (Orgs.). Serviço Social e saúde: formação e trabalho profissional. São Paulo: Cortez, 2006.

BRASIL. Ministério da Justiça. Departamento Penitenciário Nacional. Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias – INFOPEN – junho de 2014. Brasília: MJ/DEPEN, 2014. Disponível em: http://www.justica.gov.br/noticias/mj-divulgara-novo-relatorio-do-infopen-nesta-terca-feira/relatorio-depen-versao-web.pdf. Acesso em: 1º dez. 2017.

BRASIL. Ministério da Justiça e Segurança Pública. Departamento Penitenciário Nacional. Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias – INFOPEN – junho de 2016. Brasília: MJSP/DEPEN, 2017. Disponível em: http://depen.gov.br/DEPEN/noticias-1/noticias/infopen-levantamento-nacional-de-informacoes-penitenciarias-2016/relatorio_2016_22111.pdf. Acesso em: 1º dez. 2017.

BRASIL. Conselho Nacional do Ministério Público. A visão do Ministério Público sobre o sistema prisional brasileiro. Brasília (DF), 2016.

CARVALHO, K. G. Religião e prisão: um estudo sobre a diversidade religiosa no sistema prisional do Rio de Janeiro. 2015. Monografia (graduação em Serviço Social)-Escola de Serviço Social da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2015.

CAVALCANTE, L. R. Serviço Social no Sistema Penal: uma análise crítica do conhecimento produzido e sistematizado pela categoria. 2015. 171 f. Dissertação (Mestrado em Serviço Social)-Programa de Pós-Graduação em Serviço Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2015.

CONCEIÇÃO, J. R. C. Serviço Social e punição: é possível um “Serviço Social punitivo”?. 2016. Monografia (Graduação em Serviço Social)-Escola de Serviço Social da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2016.

CONSELHO FEDERAL DO SERVIÇO SOCIAL (CFESS). Atuação de assistentes sociais no Sociojurídico: subsídios para reflexão. Brasilía (DF), CFESS, 2014.

COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR. Relatório de Avaliação 2013-2016. Quadrienal 2017 - Serviço Social. Brasília (DF), 2017.

COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR. Catalogo de Teses. Plataforma Sucupira. Disponível em: http://catalogodeteses.capes.gov.br. Acesso em: 24 jan. 2018.

GAMA, T. S. Religião e sistema penitenciário: um estudo sobre a assistência religiosa pentecostal no processo de reintegração da população carcerária do Estado do Rio de Janeiro. 2014. Dissertação (Mestrado em Política Social)-Programa de Pós-Graduação em Política Social da Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2014.

GUINDANI, M. K. A. Tratamento Penal: a dialética do instituído e do instituinte. Revista Serviço Social e Sociedade, São Paulo: Cortez, n. 67, 2001.

KARAM, M. L. A esquerda punitiva. Revista discursos sediciosos: crime, direito e sociedade, Rio de Janeiro: Relume-Dumará, n. 1, ano 1, p. 79-92, jan./jun. 1996.

LUKÁCS, G. História e Consciência de Classe: estudos sobre a dialética marxista. 2. ed. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2012. (Biblioteca do pensamento moderno).

ROCHA, S. N. R. A influência do ecletismo na produção teórica do Serviço Social na contemporaneidade. Tese (Doutorado em Serviço Social)-Programa de Pós-graduação em Serviço Social da Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2005.

SOUZA, M. T.; SILVA, M. D.; CARVALHO, R. Revisão Integrativa: o que é e como fazer. Revista Einstein, n. 8, p. 102-106, 2010. (1 Pt 1).

VÁSZQUEZ, A. S. Práxis e violência. In: VÁSQUEZ, A. S. Filosofia da práxis. 1. ed. Buenos Aires: Consejo Latinoamericano de Ciencias Sociales (CLACSO); São Paulo: Expressão Popular, 2007. (Coleção pensamento social latinoamericano). p. 371 – 392.

Publicado
2019-10-06