SERVIÇO SOCIAL NA ESPANHA E O MOVIMENTO DE RECONCEITUAÇÃO LATINO AMERICANO: NOVAS TENDÊNCIAS E DESAFIOS NA FORMAÇÃO E NO TRABALHO PROFISSIONAL

ROSANA MATOS- SILVEIRA, MIGUEL ÀNGEL OLIVER PERELLÓ, RAFAELA SOUZA REIS AGUIAR, THAYNÁ DA COSTA MACHADO, ANDREZA CAROLINE DE ATAÍDES

Resumo


 

Resumo: Os movimentos contestatórios experimentados pelo Serviço Social em Espanha no período de 1960/1980, mantêm relação indissociável com o movimento macrossocietário interno da sociedade espanhola, e externamente, a partir do ingresso do Estado Espanhol nos mecanismos de políticas internacionais desenvolvidos especialmente pelos Estados Unidos, desde os anos de 1950. Neste período, o Movimento de Reconceituação Latinoamericano foi conhecido entre os assistentes sociais espanhóis, mas sua influência não se generalizou, aparecendo em segmentos da profissão com posições politizadas mais progressistas, ora reconhecendo sua importância, ora buscando uma produção teórica a e interventiva da profissão adaptada à realidade espanhola.

Palavras-chave: Movimento de Reconceituação; Trabalho Social em Espanha; Movimentos Contestatórios; Agente de Cambio; Análise Crítica.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.