RACISMO ESTRUTURAL, CRISE DO CAPITAL E OFENSIVA CONSERVADORA: DESAFIOS À CONSOLIDAÇÃO DA IGUALDADE RACIAL NAS POLÍTICAS SOCIAIS PÚBLICAS

ANA PAULA PROCOPIO DA SILVA

Resumo


Resumo: Reflexões preliminares da pesquisa que articula racismo estrutural, crise do capital e ofensiva conservadora como desafios à consolidação da igualdade racial nas políticas sociais públicas. O racismo é fundamento das sociedades capitalistas pós-coloniais e elemento dinâmico que favorece a hegemonia burguesa. A crise contemporânea do capital é a dimensão que ajusta, em termos de financiamento, a trajetória de institucionalização da igualdade racial no interior das políticas. A manutenção da exploração de classe demanda o conservadorismo como condicionamento ideológico dos trabalhadores, sendo o racismo um dos componentes manejados por esta ideologia como entrave ao gasto público em políticas de equidade.

Palavras-chave: Crise do capital; Equidade em Políticas Públicas; Igualdade Racial; Ofensiva Conservadora; Racismo Estrutural.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.