SAÚDE MENTAL E DROGAS: O AVANÇO DO CONSERVADORISMO EM TEMPOS DE GOLPE – O CASO DAS COMUNIDADES TERAPÊUTICAS

JESSICA SOUZA DE FARIAS, RACHEL GOUVEIA PASSOS

Resumo


RESUMO: O presente trabalho tem por objetivo traçar um breve histórico da Política de Saúde Mental no Brasil, buscando evidenciar seus avanços e retrocessos e identificar os impactos do neoliberalismo e do conservadorismo presentes no processo de incorporação das Comunidades Terapêuticas na Rede de Atenção Psicossocial (RAPS), tal como os reflexos de sua inclusão e financiamento, especialmente na região da Baixada Fluminense, localizada no Estado do Rio de Janeiro.

PALAVRAS-CHAVE: Saúde Mental. Drogas. Comunidades Terapêuticas.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.