RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL EM SAÚDE: CRISE DO CAPITAL E FLEXIBILIZAÇÃO DO TRABALHO

LUCIANA DA CONCEIÇÃO E SILVA

Resumo


Resumo: Discutiremos a Residência Multiprofissional em Saúde (RMS) no contexto de precarização das relações de trabalho no Sistema Único de Saúde e contrarreforma do Estado brasileiro em especial associada aos Hospitais Universitários. Através da utilização bibliográfica de autores e pesquisas que discutem trabalho; trabalho em saúde; Residência Multiprofissional em saúde; e contrarreforma do Estado capitalista concluímos que a RMS pode ser mais uma estratégia de inserção de novos profissionais com vínculos precários numa rede com crescente privatização e flexibilização das relações de trabalho.

Palavras chaves: Saúde; Residência Multiprofissional; trabalho; capitalismo.

 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.