A FACE INDÍGENA DA QUESTÃO SOCIAL EM TEMPOS DE BARBÁRIE DO CAPITAL: INDÍGENAS EM CONTEXTO URBANO NA CIDADE DO RIO DE JANEIRO -MORADIA, LUTAS SOCIAIS, TRABALHO E DIREITOS SOCIAIS (2012 - 2017)

WILLIAM BERGER

Resumo


Resumo: Este texto apresenta em sua primeira parte a problemática indígena como parte e expressão da questão social na formação social brasileira no contexto urbano. Na segunda parte apresenta o resultado das entrevistas de história oral com três sujeitos indígenas em contexto urbano na cidade do Rio de Janeiro (Twry Pataxó, Anápuáka Muniz Tupinambá Hãhã-hãe e Cristiane Santos), pertencentes originariamente ao grupo Raízes Históricas Indígenas (Rahis) e vindos de contextos de aldeias e da cidade, com especial atenção sobre as temáticas: moradia, lutas sociais, trabalho e direitos sociais. Apresenta a tese de que a chamada questão indígena é parte e expressão da questão social na contemporaneidade e a problemática dos indígenas em contexto urbano, na particularidade da cidade do Rio de Janeiro entre 2012 e 2017, vai muito além de deter um pedaço de terra, para problematizar a presença indígena na cidade do capital e seu reconhecimento como sujeitos que reivindicam políticas e direitos sociais através da resistência e enfrentamento das expressões da questão social. Palavras-chave: Indígenas; Contexto Urbano; Rio de Janeiro; Cidade do Capital.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.