O FAMILISMO NA POLÍTICA SOCIAL: APROXIMAÇÕES COM AS BASES DA FORMAÇÃO SÓCIO-HISTÓRICA BRASILEIRA

REGINA CÉLIA TAMASO MIOTO, RENATA NUNES, PATRICIA MACARINI MORAES, CLAUDIO HENRIQUE MIRANDA HORST

Resumo


Resumo: O artigo problematiza a construção do familismo no Brasil, compreendido enquanto elemento estruturante da política social, no contexto da formação sócio-histórica brasileira. A primeira seção debate, brevemente, acerca da família no contexto da proteção social e revela o caráter familista da política social. A segunda seção elabora uma primeira aproximação com a formação sócio-histórica do país, que pode revelar pistas sobre constituição do familismo que se expressa atualmente na política social. Consideramos que esses elementos indicam que familismo no Brasil compõem a engrenagem das diferentes fases do desenvolvimento do capitalismo, estando fortemente articuladas a particularidades próprias da formação social.

Palavras-chave: Familismo; Política Social; Formação Sócio-histórica


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.