O BANCO MUNDIAL COMO INSTRUMENTO IMPERIALISTA: UM AJUSTE INJUSTO À POLÍTICA DE SAÚDE BRASILEIRA NA CONTEMPORANEIDADE

GIRLAN GUEDES DOS SANTOS, ALESSANDRA XIMENES DA SILVA

Resumo


Resumo: O trabalho analisa as influências do Banco Mundial enquanto intelectual coletivo internacional e instrumento do capital imperial na dominação dos países periféricos a exemplo do Brasil. Esse processo desencadeia na contrarreforma da política de saúde brasileira, que impõe mudanças significativas ao Sistema Único de Saúde, através da abertura do mercado e da privatização dos serviços públicos. Assim, tece a crítica aos relatórios produzidos pelo banco no período dos governos do Partido dos Trabalhadores e de Michel Temer, priorizando pesquisa documental do relatório intitulado. Um Ajuste Justo: Análise da eficiência e da equidade do gasto público no Brasil publicado em 2017.

Palavras – Chave: Política de Saúde; Banco Mundial; Privatização. 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.