DETERMINAÇÃO SOCIAL DA SAÚDE E SERVIÇO SOCIAL NO CONTEXTO DA CONTRARREFORMA: DO DOMÍNIO ÀS POSSIBILIDADES DE CONSCIÊNCIA CRÍTICA

GILIANE ALVES DE CARVALHO

Resumo


Resumo: Este artigo evidencia a necessária articulação do Serviço Social com a perspectiva ideopolítica emancipatória presente nos debates da Reforma Sanitária Brasileira da década de 1980, voltada à satisfação das necessidades sociais da população, em oposição aos interesses capitalistas no setor que avançam na flexibilização do SUS; Destaca as potencialidades de contribuição do Serviço Social ao campo da resistência, mediante o adensamento teórico-político para negação de práticas reiterativas, tomando a razão ontológica em defesa da emancipação humana como mediação para a prática, face a tensão entre requisições impostas pela contrarreforma na política de saúde e nossa direção sociopolítica hegemônica.

Palavras-chave: Determinação Social da Saúde; Serviço Social; Contrarreforma; Resistência.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.