DETERMINAÇÕES SOCIAIS DA SAÚDE E O SURTO DE MICROCEFALIA EM PERNAMBUCO

DELÂINE CAVALCANTI SANTANA DE MELO, BERNADETE PEREZ COELHO, ANA CLARA CAVALCANTE DOS ANJOS, CAMILA SOBRAL LEITE LYRA MONTALVÃO, MAYSA KÊNNIA VIANA E SILVA

Resumo


Resumo: As interpretações sobre os processos saúde-doença revelam modos interpretativos de analisar e interpretar o mundo, baseados em diferentes racionalidades. A noção de Determinação Social da Saúde apoiada na teoria crítica marxista tem se constituído recurso reflexivo importante no estudo do surto de microcefalia em Pernambuco, objeto de um projeto de pesquisa que integramos, numa composição de estudantes e docentes dos cursos de Fisioterapia, Medicina e Serviço Social. Condições de vida englobam condições de saúde e, nos limites da ordem burguesa, revelam exploração do trabalho, apropriação da riqueza produzida pelo trabalho e o pauperismo massivo de amplos setores da classe trabalhadora.

Palavras-chave: Determinação social da Saúde; Microcefalia; Síndrome Congênita do Zika; Pauperismo.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.