A EXPROPRIAÇÃO DOS ESPAÇOS NO AMBIENTE COSTEIRO NORDESTINO: O CASO DO CUMBE/CE

ANDRÉA LIMA DA SILVA

Resumo


Resumo: O texto apresentado nessa comunicação é parte constitutiva dos resultados da pesquisa que se inicia no doutorado e que permanece como processo investigativo do Pós-Doutorado no momento atual. O nosso estudo analisa o processo de degradação socioambiental como expressão da produção destrutiva do capital considerando o cultivo de camarão em cativeiro (Carcinicultura) que expropriou o território das populações tradicionais litorâneas e representou a negação de direitos socioambientais desta referida população, como ocorreu na comunidade do Cumbe-CE.

Palavras-chave: questão socioambiental; carcinicultura; populações tradicionais; produção destrutiva


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.