TRABALHO IMPRODUTIVO: LIMITES ESTRUTURAIS E SUA POSITIVIDADE À REPRODUÇÃO DO CAPITAL

MANUELLA ARAGÃO PINHEIRO

Resumo


Resumo: Neste artigo tem-se o propósito de abordar as configurações assumidas historicamente pelo trabalho improdutivo no desenvolvimento capitalista, evidenciando que a expansão de atividades improdutivas dentro e fora do espaço fabril responde a determinações do processo de reprodução do capital. Destaca-se que quanto mais aprofundada a dissociação entre o trabalho manual e o intelectual, mais se amplia/expande as atividades de natureza improdutiva. Apreende-se que o trabalho improdutivo surge do caráter explorador peculiar à produção capitalista e da necessidade de um controle que garanta essa exploração. A função de controle realizada pelo trabalhador improdutivo esta imbricada às determinações mais internas do capitalismo.

Palavras-chave: trabalho produtivo; trabalho improdutivo; controle; capitalismo.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.