ANÁLISE DA EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DOS ESTADOS BRASILEIROS COM A UTILIZAÇÃO DO MÉTODO ANÁLISE ENVOLTÓRIA DE DADOS

Andressa Amaral de Azevedo, Carolina Maria de Oliveira Leite, Lucas Almeida de Andrade

Resumo


A energia elétrica é um recurso indispensável na vida do ser humano. Seu fornecimento é considerado um serviço essencial, e, antes de chegar ao consumidor final, a energia passa por um processo de geração, transmissão e distribuição. Este trabalho faz um mapeamento da eficiência energética dos estados brasileiros, utilizando a Análise Envoltória de Dados. O objetivo foi apurar o desempenho dos estados entre a geração de energia e o suprimento de sua demanda. Para tal, foi selecionada como input a capacidade instalada, consumo de energia e extensão territorial de cada estado. Como output foi utilizada a geração de energia. Ambos os dados se referem ao ano de 2017 e foram extraídos da Empresa de Pesquisa Energética (EPE). A aplicação dos dados foi feita através do software SIAD, que trouxe como resultado apenas três estados eficientes dentre os vinte e sete analisados e um estado se destacando pela alta ineficiência. Este artigo propõe definir características que de fato influenciam a os resultados de eficiência e ineficiência dos estados.


Palavras-chave


Eficiência energética, DEA, Análise Envoltória de Dados, Estados Brasileiros.

Texto completo:

PDF

Referências


AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA. Metodologia para cálculo dos custos operacionais de empresas de transmissão visando a primeira revisão tarifária periódica. Anexo da Nota Técnica nº 068/2006-SRT/ANEEL. 2006. Disponível em:

documento/anexo_iv-custos_operacionais.pdf>. Acesso em: 26 nov. 2018.

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA. Site. 2018. Disponível em: . Acesso em: 26 nov. 2018.

ALMEIDA, M. R.; MARIANO, E. B.; REBELATTO, D. A. N. Análise por envoltória de dados: evolução e possibilidades de aplicação. In: SIMPÓSIO DE ADMINISTRAÇÃO DE PRODUÇÃO, LOGÍSTICA E OPERAÇÕES INTERNACIONAIS, 9., 2006, São Paulo. Anais... São Paulo: FGV-EAESP, 2006.

NICOLACI-DA-COSTA, Ana Maria. Revoluções tecnológicas e transformações subjetivas. Psicologia: teoria e pesquisa, v. 18, n. 2, p. 193-202, 2002.

ARRUDA, José Jobson de Andrade. Revolução industrial e capitalismo. São Paulo: Brasiliense, 1984.

BANKER, R. D.; CHARNES, A.; COOPER, W. W. Some models for estimating technical and scale inefficiencies in data envelopment analysis. Management science, v. 30, n. 9, p. 1078-1092, 1984.

BAUER, P. C.; CARVALHO, G. A.; ROHR, M. Estudo de redução de custos de energia elétrica aplicado em supermercados utilizando medidas e conceitos de eficiência energética. 2016. 87 f. Monografia (Bacharel em Engenharia Elétrica) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Curitiba, 2016.

BRASIL. Ministério de Minas e Energia. Matrizes elétricas estaduais: ano de referência: 2015. Revisão da primeira edição. 2016. Disponível em:

A9tricas+Estaduais+2016+-+ano+ref.+2015+%28PDF%29/ddfaad8c-a436-4aa8-b619-f95dd2cf689c?version=1.0>. Acesso em: 29 mar. 2019.

CÂMARA DE COMERCIALIZAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA. Fontes. 2018. Disponível em:

%3F_afrLoop%3D204887205666593%26_adf.ctrl-state%3D8n8ocy8o3_5>. Acesso em: 26 nov. 2018.

CARLOS, Isabella Couto. Avaliação de distribuidoras de energia elétrica usando DEA e técnicas de homogeneização. 2017. 45 f. Projeto Final (Bacharelado em Engenharia de Produção) - Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2017. Disponível em: . Acesso em: 26 nov. 2018.

CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede: a era da informação: economia, sociedade e cultura. 8. ed. São Paulo: Paz e Terra, 1999.

CASTELLS, Manuel. Technopoles of the world: the making of 21st century industrial complexes. Abingdon-on-Thames: Routledge, 2014. 290 p.

CORDEIRO, Edson et al. Eletromagnetismo e cotidiano: o magnetismo. Revista Virtú – ICH, Juiz de Fora, 2010. Disponível em: . Acesso em: 26 nov. 2018.

CUNHA, Renato Barbosa da. Estudo comparativo da eficiência de territórios de venda de dispositivos médicos através de modelo de Análise Envoltória de Dados (DEA). 2014. 151 f. Dissertação (Mestrado em Administração) – Escola de Administração, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2014.

EMPRESA DE PESQUISA ENERGÉTICA. Anuário Estatístico de Energia Elétrica 2018: ano base 2017. Rio de Janeiro: EPE, 2018. Disponível em:

gov.br/pt/publicacoes-dados-abertos/publicacoes/anuario-estatistico-de-energia-eletrica>. Acesso em: 26 nov. 2018.

EMPRESA DE PESQUISA ENERGÉTICA. Roraima: planejamento energético. 2019. Disponível em: . Acesso em: 29 mar. 2019.

EMPRESA DE PESQUISA ENERGÉTICA. Balanço Energético Nacional 2018: ano base 2017. Rio de Janeiro: EPE, 2018. Disponível em: < http://epe.gov.br/sites-pt/publicacoes-dados-abertos/publicacoes/PublicacoesArquivos/publicacao-303/topico-397/Relat%C3%B3rio%20S%C3%ADntese%202018-ab%202017vff.pdf>. Acesso em 10 abr. 2019.

FARADAY, Michael. Pesquisas experimentais em eletricidade. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, v. 28, n. 1, p. 152-204, 2011.

FONSECA, J. J. S. Metodologia da pesquisa científica. Fortaleza: UEC, 2002. Apostila.

FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS. Como calcular o IDH?. [S.l.; s.n.], [2019]. Disponível em: . Acesso em: 29 mar. 2019.

GERHARDT, Tatiana Engel; SILVEIRA, Denise Tolfo (Org.). Métodos de pesquisa. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009. 120 p. Disponível em:

cursopgdr/downloadsSerie/derad005.pdf>. Acesso em: 26 nov. 2018.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2007.

GIL, Antônio Carlos. Pesquisa em economia. São Paulo: Atlas, 1991.

GOLANY, Boaz; ROLL, Yaakov. An application procedure for DEA. Omega, v. 17, n. 3, p. 237-250, 1989.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Território: dados geográficos. Brasil em Síntese. 2018. Disponível em: . Acesso em: 26 nov. 2018.

ITAIPU BINACIONAL. Geração. 2017. Disponível em: . Acesso em: 29 mar. 2019.

JANNUZI, A. C. Regulação da qualidade de energia elétrica sob o foco do consumidor. 2007. 216 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Elétrica) –Universidade de Brasília, Brasília, DF, 2007.

LEÃO, Ruth. GTD – Geração, Transmissão e Distribuição da Energia Elétrica. Ceará: Universidade Federal do Ceará, 2009. Disponível em:

eletronica.com.br/Eletricidade/PDF/Livro%20GTD.pdf>. Acesso em: 26 nov. 2018.

LINS, Marcos Estellita et al. O uso da Análise Envoltória de Dados (DEA) para avaliação de hospitais universitários brasileiros. Ciência & Saúde Coletiva, v. 12, p. 985-998, 2007.

MAYER, Verônica Feder; MARIANO, Sandra Regina Holanda; ANDRADE, Carla Lourenço Tavares. Percepção de preço e valor no mercado de distribuição de energia elétrica: proposta de um modelo conceitual. ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM ADMINISTRAÇÃO, 33., 2009, São Paulo. Anais... São Paulo: ANPAD, 2009.

MELLO, João Carlos et al. Curso de análise de envoltória de dados. SIMPÓSIO BRASILEIRO DE PESQUISA OPERACIONAL, 37., 2005, Gramado. Anais... Gramado: SOBRAPO, 2005. p. 2520-2547.

MINAYO, Maria Cecília de Souza et al. O desafio da pesquisa social. Pesquisa social: teoria, método e criatividade, v. 28, p. 9-29, 2007.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. Análise qualitativa: teoria, passos e fidedignidade. Ciência & Saúde Coletiva, v. 17, p. 621-626, 2012.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. São Paulo: Hucitec, 2010. 407 p. (Saúde em debate, 46.)

MORAIS, Rodrigo Fernandes. A natureza da eletricidade: uma breve história. 2014. 74 f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Física) – Instituto de Física, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2014.

NOVA, Silvia Pereira de Castro Casa; DOS SANTOS, Ariovaldo. Aplicação da análise por envoltória de dados utilizando variáveis contábeis. Revista de Contabilidade e Organizações, v. 2, n. 3, p. 132-154, 2008.

OLIVEIRA KINGA, Ney Cesar de; LIMAB, Edson Pinheiro de; COSTA, Sérgio Eduardo Gouvêa da. Produtividade sistêmica: conceitos e aplicações. Production, v. 24, n. 1, p. 160-176, 2014.

PEREIRA, Adriana Soares Pereira et al. Metodologia de pesquisa científica. Santa Maria (RS): Universidade Federal de Santa Maria, 2018. Disponível em: . Acesso em: 29 mar. 2019.

PESSANHA, J. F. M.; MELLO, M. A.; SOUZA, M. B. Avaliação dos custos operacionais eficientes das empresas de transmissão do setor elétrico Brasileiro: uma proposta de adaptação do modelo DEA adotado pela ANEEL. Pesquisa Operacional, v. 30, n. 3, p. 521-545, 2010.

PESSANHA, José Francisco Moreira; SOUZA, Reinaldo Castro; LAURENCEL, Luiz da Costa. Um modelo de análise envoltória de dados para o estabelecimento de metas de continuidade do fornecimento de energia elétrica. Pesquisa Operacional, v. 27, n. 1, p. 51-83, 2007.

POLIT, D. F.; BECK, C. T.; HUNGLER, B. P. Fundamentos de pesquisa em enfermagem: métodos, avaliação e utilização. Tradução de Ana Thorell. 5. ed. Porto Alegre: Artmed, 2004.

PORTAL DA INDÚSTRIA. CNI. Brazil 4 Business. Paraná. 2019a. Disponível em: . Acesso em: 29 mar. 2019.

PORTAL DA INDÚSTRIA. Perfil da Indústria. Rondônia. 2019b. Disponível em: . Acesso em: 29 mar. 2019.

RAMOS, Elza Maria da Silveira (Ed.). Matriz energética do Estado do Rio de Janeiro: 2017-2031. Rio de Janeiro: COPPE UFRJ: Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia, 2017. Disponível em: . Acesso em: 29 mar. 2019.

SECCHIM, A; FREITAS, R; GONÇALVES, W. Mapeamento e análise bibliométrica da utilização da Análise Envoltória de Dados (DEA) em estudos de Engenharia de Produção. BJPE – Revista Brasileira de Engenharia de Produção, v.4, n.1, 2018.

SHIMIZU, M.; WAINAI, K.; AVEDILLO-CRUZ, E. Value added productivity measurement and its practical implications with linkage between productivity and profitability. Tokio: Japan Productivity Center for Socio-EconomicDevelopment, 1997.

SILVA, Vera Mónica Quintela. Automatização do projeto de linhas elétricas: Criação de modelo matemático para minimização de custos. 2014. 96 f. Dissertação (Mestrado Integrado em Engenharia Eletrotécnica e de Computadores) – Faculdade de Engenharia, Universidade do Porto, Porto, 2014.

SPINELLI, Miguel. A instauração da filosofia e da ciência por Tales de Mileto. Revista Portuguesa de Filosofia, v. 48, n. 1, p. 99-124, 1992. Disponível em: . Acesso em: 26 nov. 2018.

TRIVIÑOS, A. N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.

VERGARA, S. Metodologia de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 1997.

VICHI, Flávio Maron et al. Energia, meio ambiente e economia: o Brasil no contexto mundial. Química Nova, v. 32, n. 3, p. 757-767, 2009.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Brazilian Journal of Production Engineering - BJPE

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

 

                      Brazilian Journal of Production Engineering - BJPE (ISSN: 2447-5580)