PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA E SEGURANÇA ALIMENTAR: UMA UNIDADE POSSÍVEL?

Clara Azevedo de Araújo, Iago Soares de Oliveira

Resumo


 No episódio contemporâneo as formas inéditas de expropriação e supressão de direitos fundamentais, bem como de coetâneas manifestações[1] morfológicas e da (des)regulamentação do trabalho tem provocado cada vez mais uma vulnerabilidade, sujeição e dependência do trabalhador despojando-os as regras e a obediência do mercado, bem como criando no plano ideológico, o mito do trabalhador autônomo, o proletário de si mesmo, que tem buscado nos interstícios da vida cada vez mais posições subalternas para se reproduzir organicamente, já que a sua força de trabalho, única mercadoria disponível para se contrapor no mercado, tem sido expropriado pela a ilusão do capital fictício (ANTUNES, 2018).

 

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.