AMARTYA SEN, TEORIA DO DESENVOLVIMENTO HUMANO E “GESTÃO DA POBREZA”

Patrícia Ribeiro Lopes

Resumo


A partir de 1990 o debate do desenvolvimento humano ganhou notoriedade com o reconhecimento dos efeitos degradantes do neoliberalismo, sobretudo, para as economias periféricas. Frente ao fracasso das medidas neoliberais de “primeira geração”, a necessidade de dar uma “face humana” aos ajustes estruturais emerge como ponto central para o desenvolvimento das economias do Terceiro Mundo.  Para além do aspecto econômico, os organismos internacionais, influenciados pelas concepções de Amartya Sen e da teoria do desenvolvimento humano defendem a necessidade de melhorar o bem-estar humano e de reconhecer as aspirações e capacidades dos indivíduos como aspectos cêntricos para o desenvolvimento.

Palavras-chave: gestão da pobreza; organismos internacionais; teoria do desenvolvimento humano.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.