ÁGUA VIRTUAL À LUZ DA JUSTIÇA AMBIENTAL

Júlia Borges, Simonne Teixeira

Resumo


No mundo, 600 milhões de pessoas são afetadas pela falta de acesso à água potável. A elaboração de ferramentas que permitam o direito à água para todos é o objetivo do conceito de Água Virtual, que nos alerta para a não contabilização da maior parte da água utilizada, direta e indiretamente, nos processos produtivos, principalmente das commodities - o que permite a preservação dos reservatórios de água dos países importadores de commodities em detrimento da exploração desenfreada dos reservatórios de água dos países exportadores. O objetivo deste artigo é apresentar o conceito de Água Virtual à luz da abordagem teórica da Justiça ambiental. Através de pesquisa bibliográfica e conceitual concluiu-se que a Água Virtual é fator fundamental na elaboração de Políticas Sociais que visem o direito à água potável e pode ser um instrumento para conferir viabilidade, ou não, a empreendimentos com impactos hídricos, atuando em defesa do direito ao acesso à água potável e aos recursos hídricos do Planeta, visando os interesses da maioria da população, fauna e flora e entendendo este elemento como um bem público e gratuito.

Palavras-chave: Água Virtual; Direito à Àgua; Justiça Ambiental.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.