OS CORCUNDAS E OS PERIQUITOS: A VISÃO ÁULICA SOBRE A REVOLTA DOS PERIQUITOS NA BAHIA

Arthur Ferreira Reis

Resumo


Em 1824 ocorreu a Revolta dos Periquitos na Bahia. Insatisfeitos com o atraso no salário, os constantes deslocamentos dentro da província baiana, os castigos físicos e as ordens vindas do governo que deixavam insatisfeitos os militares, diversos setores da população baiana, principalmente os militares, se uniram para iniciar uma revolta dentro de Salvador, tomando a cidade e assassinando o Governador das Armas, Felisberto Caldeira Brant. Diante desse acontecimento, um jornalista áulico do Rio de Janeiro, Pedro Plancher, iniciou a publicação de uma série de notícias sobre o ocorrido. Buscando fortalecer o projeto áulico através da opinião pública, o jornalista francês deu voz à opinião áulica sobre o acontecimento e expôs a linguagem política áulica através do conflito que ocorreu na Bahia. Essa comunicação busca explorar essas notícias como meio de compreender o projeto político exposto por Plancher através de seu periódico Spectador Brasileiro, e relacionar esse projeto com a linguagem política pedrina.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Anais dos Encontros Internacionais UFES/PARIS-EST