EIS OS ESTRANGEIROS: A PRESENÇA IMIGRANTE NAS MENSAGENS DO EXECUTIVO AO LEGISLATIVO NO ESPÍRITO SANTO ENTRE 1850 E 1930

Cione Marta Raasch Manske

Resumo


No Brasil dos oitocentos a imigração se consolida como política pública. Juntamente com esse movimento se instituía no país um conjunto de investimentos que iam da disponibilidade econômica à mobilidade de um número expressivo de pessoas que realizariam o projeto imigrantistas. Criavam-se leis, decretos e órgãos com a finalidade de determinar o rumo da imigração. Mas, pensar essa estrutura com a finalidade de financiar e acomodar os imigrantes não atenderia as expectativas, as dificuldades do atendimento, bem como, não desataria as tensões propiciadas pelo nacionalismo. Tais questões são referenciadas nos relatos e mensagens do executivo capixaba ao legislativo da década de 1850, no império, a 1930, quando a república se consolidava no país, o que denota a relevância que a temática alcança neste período no Espírito Santo.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Anais dos Encontros Internacionais UFES/PARIS-EST