NOTAS DE PESQUISA SOBRE A FRONTEIRA NORTE-CAPIXABA: ALGUMAS CONSIDERAÇÕES TEÓRICAS.

Leonardo Zancheta Foletto

Resumo


A presente comunicação tem por interesse discutir o intrincado processo de delimitação da fronteira entre os Estados do Espírito Santo e Minas Gerais, cuja imprecisão, desde o período colonial brasileiro, levou ao surgimento, já no século XX, do litígio, solucionado somente no ano de 1963, por meio de um tratado firmado entre as duas unidades federativas. Pretende-se apresentar, deste modo, a principal categoria teórica que vêm sendo instrumentalizada na pesquisa, com a finalidade de iluminar o objeto proposto, no qual destacamos o conceito de fronteira, visando identificar qual é a tradição posta na delimitação desta em território brasileiro. Foi adotado no Brasil dois modelos diferentes no que diz respeito ao conceito de fronteira. Esses modelos, consequentemente, em nossa análise, vão estar diretamente ligados ao problema do nosso objeto de estudo – a fronteira norte capixaba (Espírito Santo e Minas Gerais).

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Anais dos Encontros Internacionais UFES/PARIS-EST