O pampa argentino e a conquista do deserto: uma relação discursiva

Fábio Feltrin de Souza

Resumo


Este artigo tem por objetivo problematizar a construção discursiva do pampa Argentino como deserto durante o século XIX. Isso foi possível a partir de um investimento discursivo-visual da literatura e principalmente das artes plásticas que condicionaram a instauração de uma ordem visual. Nesse sentido entende-se o conceito de deserto mediante uma chave espacial de análise engendrada a partir de uma construção cultural. Ademais, busca-se compreender como tal fato criou as condições simbólicas para a chamada “conquista do deserto”, uma série de expedições “civilizar” a Argentina a partir a dizimação das populações indígenas.


Palavras-chave


Pampa argentino; Conceito de deserto; Ordem visual

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


      

       

Dimensões - Revista de Históra da Ufes é uma publicação eletrônica semestral do Programa de Pós-Graduação em História (PPGHis) e do Núcleo de Pesquisa e Informação Histórica (NPIH) da Universidade Federal do Espírito Santo. Para melhor visualização recomendamos a resolução mínima de 1280x1024.