Desvendando o Processo Criativo da Tradução da Peça de Athol Fugard, “State-ments After an Arrest Under The Immorality Act”

Raquel Borges Dias, Sílvia Maria Guerra Anastácio

Resumo


O objetivo deste trabalho é apresentar os resultados parciais da tese de doutorado O processo de criação da tradução da peça “Statements after an arrest under the Immorality Act”, de Athol Fugard. Caracterizado por seu engajamento em questões políticas e direitos humanos, Fugard (1932 - ) apoiou o movimento contra o Apartheid por mais de trinta anos, o que o levou a ser vigiado pela polícia e a sofrer restrições do governo. Com isso, o autor começou a produzir peças, com ampla divulgação fora de seu país, demonstrando forte consciência dos problemas locais para todo o mundo. Autor de diversas obras mundialmente conhecidas, uma das peças mais relevantes de Athol Fugard é “Statements After an Arrest Under the Immorality Act” (1974). O texto dramático de Fugard demonstra a consciência social do autor frente ao contexto em que a África do Sul se encontrava na década de 1970, em um período marcado pelo regime do Apartheid e da Lei da Imoralidade, que proibia relações sexuais inter-raciais. O texto foi traduzido para o português como “Depoimentos após o flagrante de uma infração à Lei da Imoralidade” por pesquisadores de iniciação científica entre 2011 e 2012, tendo sido posteriormente gravado em audiolivro. Considerando-se o caráter inédito da obra em língua portuguesa, interessa-nos refletir acerca do processo criativo da tradução em questão. Para tanto, estão sendo realizadas as seguintes etapas da pesquisa: considerações sobre o embasamento teórico-metodológico utilizado; contextualização acerca da época em que a obra foi produzida; comentários sobre o autor da peça e o texto dramático em si; e interpretação crítica do material disponibilizado. A análise do referido processo de criação está sendo realizada a partir do embasamento teórico-metodológico da crítica genética, ou, como é mais conhecida, atualmente, dos estudos de processo de criação. Para tanto, partimos do conceito de que esse campo de pesquisa focaliza o ato de produção/escritura de uma obra, tendo por objeto os manuscritos que delineiam a dinâmica criadora do texto, a fim de descrever e explorar sua criação (GRÉSILLON, 1994). Assim, buscamos reconstituir o percurso criativo do texto em estado nascente com o objetivo de nos aproximarmos da forma como a obra foi concebida e realizada, através da análise dos manuscritos deixados pelos artistas (BIASI, 2000). A partir da análise do processo de criação da tradução da peça de Athol Fugard do inglês para o português, reflexões sobre aspectos culturais, bem como, o contexto social, político e histórico da obra traduzida será levado em consideração (TOURY, 1995). Também, será interessante trabalhar com o conceito de funcionalidade da tradução, a fim de refletir acerca da função do texto traduzido na cultura de chegada (VERMEER, 2014 [1984]). Além disso, estudos sobre estrangeirização e domesticação serão relevantes para a investigação aqui delimitada (VENUTI, 2002), a fim de que se possam verificar indícios, nos documentos de processo, que auxiliem na análise do processo criativo que esta tese se propõe a pesquisar.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Raquel Borges Dias, Sílvia Maria Guerra Anastácio