Processos criativos individuais: Ema M e a ficção do desenho científico

Margarida Prieto

Resumo


Este artigo incide sobre a exposição de desenhos intitulada Animália & Vegetália realizada pela artista portuguesa Ema M e onde é possível observar como uma exposição pode assumir um carácter site-specific apropriando-se do espaço expositivo e transformando-o quer pela montagem das obras, quer pela iluminação, quer pela performance que o observador é levado a fazer durante o processo de fruição dos desenhos expostos.


Palavras-chave


desenho; sequência; série; site-specific;

Texto completo:

PDF

Referências


BRANCO, Maria João Mayer (2016), “A gaia Ciência”, in Animália & Vegetália, Ponte de Sor, ed. Centro de Artes e Cultura / Fundação das Casas de Fronteira e Alorna.

KWON, Miwon (2004), One Place After Another: Site-Specific Art and Locational Identity, The MIT Press, ISBN-13: 978-0262612029

GHYKA, Matila (1931), Le Nombre d’or, Paris, Librairie Gallimard

GHYKA, Matila (1946), The Geometry of Art and Life, Dover Books

GROUPE μ (1992), Traité du signe visual: pour une rhétorique de l’image, Paris, Editions du Seuil, col. La couleur des idées, (1ª ed.).


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Margarida Prieto