Submissões

Submissões Online

Já possui um login/senha de acesso à revista Machadiana Eletrônica (ISSN 2594-5084)?
Acesso

Não tem login/senha?
Acesse a página de cadastro

O cadastro no sistema e posterior acesso, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso.

 

Diretrizes para Autores

1 Informações gerais

A Machadiana Eletrônica é um periódico que tem por principal objetivo a publicação de textos de Machado de Assis, em edições fidedignas. A revista publica, separadamente, nas seções "Textos Apurados" e "Textos com Aparato Editorial", respectivamente, os textos apurados pelos editores e os textos acompanhados da andaimaria editorial (composto pela história do texto, declaração do texto-base e das edições confrontadas, registro de variantes, comentários dos editores, etc.). Além dos textos machadianos, a revista aceita para publicação artigos inéditos que se debrucem sobre edições da obra de Machado de Assis (em perspectiva comparada ou não), sobre problemas de atribuição de autoria, sobre dificuldades na edição de determinado texto, sobre a recepção crítica da obra machadiana, assim como artigos inéditos, contendo estudos analíticos e/ou interpretativos de textos do autor.

Os trabalhos recebidos serão avaliados anonimamente (avaliação cega por pares) por pelo menos dois pareceristas designados pelos Editores da revista. Serão aceitos os trabalhos que obtiverem dois pareceres favoráveis. Em caso de discordância, o texto será submetido a um terceiro consultor. A identidade dos autores não será informada aos consultores e nem a dos pareceristas será informada aos autores. A publicação do texto será decidida pela Equipe Editorial da revista, à luz dos pareceres recebidos. O resultado final será informado por e-mail aos autores.

Devido às especificidades deste periódico, as Diretrizes para Autores estão divididas em duas partes: 1. Diretrizes para a edição de textos de Machado de Assis; 2. Diretrizes para a elaboração de artigos.

2 Diretrizes para a edição de textos de Machado de Assis

a) A preparação de uma edição deve ser precedida do levantamento, tão completo quanto possível, das fontes disponíveis (manuscritas e impressas) do texto a ser editado. A principal orientação deste periódico, no tocante às edições a serem nele publicadas, é a do retorno às fontes. A não localização (para consulta) de qualquer fonte de existência conhecida deve ficar registrada no aparato da edição – no caso de essa ausência não impedir que se faça uma edição fidedigna.

b) Uma vez feito o levantamento das fontes, procede-se à escolha do texto-base, que deverá ser declarado no aparato editorial.

c) As fontes devem ser designadas por abreviações (de uma a três ou quatro letras maiúsculas) que lembrem o título abreviado, eventualmente, com indicação de data (nos casos em que há publicações com o mesmo título em diversas datas), assim: VOMA (Vida e obra de Machado de Assis, de Raimundo Magalhães Júnior), OCA1959 (Obra completa, edição Aguilar de 1959). Quando a obra citada já estiver no repertório das edições da Machadiana Eletrônica, usar a abreviatura já em uso. A Lista de Abreviaturas da Machadiana Eletrônica, que aparecerá ao final de cada número do periódico, deverá ser consultada para esse fim.

d) A primeira nota do aparato deve registrar, em ordem cronológica, empregando as abreviaturas, todas as fontes utilizadas nos confrontos textuais. Depois disso, deve ser declarado o texto-base. Fontes eventualmente não consultadas devem ser declaradas. Adiante deve vir o nome do(s) editor(es), precedidos da indicação Editor, seguida por dois-pontos e de sua filiação institucional (assim – Editor: João da Silva, Universidade Federal da Ilha de Marapatá).

e) O aparato deve ser de tipo negativo. Os elementos que compõem o aparato crítico devem vir dispostos da seguinte maneira: o lema, seguido por cochete de fechamento ( ] ); as lições divergentes, seguidas de travessão; as siglas dos manuscritos e das edições utilizadas, seguidas de ponto e vírgula; terminando a série por ponto final. Observações do(s) editor(es) devem vir em seguida, em itálico. Exemplo: lema] variante 1 – em OCA1959; variante 2 – em VOMA e em OCA1984. Por “lema”, entende-se a “palavra ou conjunto de palavras do texto, que vêm reproduzidas no aparato e às quais se referem as variantes” (SPINA, Segismundo. Introdução à edótica: crítica textual. 2. ed. revisada e atualizada. São Paulo: Ars Poetica, 1994. p. 147).

f) Títulos dos textos editados não devem trazer ponto final (excetuados os casos de necessidade).

g) As divisões do texto em partes (ex., parágrafos) devem ser rigorosamente seguidas (quando não acontecer isso, pôr nota explicativa e justificativa para a alteração). Do mesmo modo, espacejamentos entre partes do texto também devem ser respeitados (quando houver alteração, deve vir justificativa no aparato). O mesmo se aplica, no caso da poesia, à divisão em estrofes, à distribuição de um verso em mais de uma linha (exceto quando o caso for devido à falta de espaço na linha), ao deslocamento de versos para a direita, em relação à margem esquerda.

h) Iniciais maiúsculas devem ser mantidas (casos em que isso não acontecer devem vir anotados e justificados).

i) A pontuação deve ser respeitada (casos em que houver alteração, inclusão ou supressão de pontuação devem ser anotados).

j) O revestimento gráfico das palavras (ortografia) deve ser simplificado, adequado às normas atuais – exceto quando isso implicar alterações morfológicas, sintáticas ou semânticas, e, no caso da poesia, quando implicar alteração na medida do verso ou nas rimas (em caso de poemas rimados).

k) Destaques (ou falta deles) que constem dos textos-fonte devem ser preservados. Conforme o caso, podem ser comentados (tanto os destaques como, eventualmente, a falta deles). Exemplo: palavras incorporadas ao léxico português e que soavam como estrangeirismos no tempo do autor.

l) Na simplificação ortográfica, devem ser adotados os seguintes procedimentos:

– acentuação gráfica: atualizar (anotar em casos de diástole ou sístole, se se tratar de versos);

– vogais e/i e o/u postônicas: atualizar (comentar, se for o caso);

– vogais e/i e o/u pretônicas: atualizar (comentar se for o caso);

– vogais a/e pretônicas: atualizar (comentar se for o caso);

– ditongos: atualizar grafias (exceto nos casos registrados ainda no VOLP (Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa) ou em dicionários, como as oscilações oi/ou em diversas palavras);

– reduções de ditongos: atualizar (comentar, se necessário).

– grafias de palavras com j/g: atualizar.

– grafias de palavras com ch/x: atualizar.

– grafias de palavras com s/z: atualizar.

– grafias de palavras com ss, cc e ç: atualizar.

– consoantes duplicadas: simplificar (exceto ss e rr; estudar casos cç, cc);

– consoantes mudas: simplificar, exceto nos casos ainda constantes do VOLP ou de dicionários (em casos de pronúncia da época conhecida, comentar).

– “sc” inicial: simplificar; “c” medial, onde hoje se grafa “sc” (ou o contrário): atualizar.

– mn: simplificar (exceto se constar no VOLP e nos dicionários).

– dígrafos helenizantes (ph, th, rh): atualizar.

– palavras grafadas com k, w e y: atualizar (exceto se destacadas, por ser estrangeirismo – por exemplo).

– emprego de h-: atualizar.

– manter nos textos as abreviações nele existentes (se necessário, desdobrá-las no aparato).

– emprego do sinal de crase: atualizar (se necessário, anotar).

– união e separação de vocábulos: atualizar.

m) Quando o texto editado for acompanhado por uma “Introdução”, uma “Apresentação”, uma “História do texto”, um “Estudo crítico”, uma “Introdução crítico-filológica” ou mesmo de “Comentários” mais extensos, esses textos devem ser preparados em arquivo separado e encaminhados como “Artigos”. No “resumo” do artigo deve-se deixar claro a que edição o texto se vincula (naquele mesmo número da Machadiana Eletrônica ou em outro número). No texto editado, por sua vez, na primeira nota de rodapé, deve-se remeter o leitor para o texto que se encontra na seção “Artigos” da revista.

n) Essas são orientações gerais: o editor certamente se deparará com casos que não encontram solução aqui. Sugere-se contato com a equipe editorial do periódico - através do e-mail <machadiana.eletronica@gmail.com> - ou ingresso no grupo de pesquisa do CNPq intitulado “Edição e recepção de textos de Machado de Assis”, liderado pelo Prof. Alex Sander Luiz Campos (Editor Chefe deste periódico), onde pessoas que estão lidando com os textos do mesmo autor podem ser contactadas. A solicitação de ingresso no grupo de pesquisa pode ser enviada para o e-mail <alexslcampos@gmail.com>.

 

3 Diretrizes para a elaboração de artigos

3.1 Apresentação geral

O trabalho deve ser digitado nos seguintes padrões:

– Editor de texto: Word for Windows ou OpenOffice;

Papel: A4;

– Margens: todas com 3 cm (superior, inferior, direita e esquerda);

– Fonte: Times New Roman; tamanho 12 (para todo o texto, exceto citações com mais de três linhas, que devem ser digitadas com fonte 11);

– Espaçamento entre linhas: 1,5 (para todo o texto, exceto para as citações em destaque, que devem ter espaçamento simples).

3.2 Estrutura

O trabalho deve obedecer à seguinte sequência:

Título do trabalho: centralizado, com fonte Times New Roman em negrito, apenas com a primeira letra maiúscula e, naturalmente, iniciais de nomes próprios. Recomenda-se que o título da resenha siga o padrão "Resenha de [título da obra, em itálico], de [nome do autor]", seguido da versão em inglês "Review of..., by...", mas o autor poderá, se quiser, adotar o título que achar conveniente, seguido da correspondente versão em inglês. Em ambos os casos, abaixo dos títulos, deverá vir a referência bibliográfica do texto resenhado (conforme NBR 6023, da ABNT).

Título em inglês (para artigos e resenhas), centralizado, normal (sem negrito).

Resumo, precedido desse subtítulo (em negrito) e de dois-pontos, em parágrafo único, com extensão máxima de 200 palavras, justificado, sem adentramento, em espaçamento simples e fonte Times New Roman, tamanho 10, abaixo do nome do autor.

Palavras-chave, no máximo cinco, precedidas desse subtítulo (em negrito) e de dois-pontos, com iniciais maiúsculas, separadas por ponto, fonte normal, tamanho 10, em alinhamento justificado, espaçamento simples, sem adentramento, abaixo do resumo.

Abstract e keywords, precedidos desses subtítulos e de dois-pontos, com a mesma formatação do resumo e das palavras-chave.

Corpo do Texto, iniciado duas linhas abaixo das palavras-chave, com fonte Times New Roman, corpo 12, em espaçamento simples, parágrafos justificados, com adentramento de 1,25 cm.

As seções do artigo devem ser numeradas, com exceção da “Introdução”, da “Conclusão” ou “Considerações finais” e das “Referências”. Os títulos das seções, caso existam, devem estar alinhados à esquerda (sem recuo), em negrito e apenas com a primeira letra maiúscula, com fonte 12.

Quando o texto do artigo for uma apresentação, uma introdução, um estudo ou comentário a um outro texto editado e apresentado na mesma revista, essa informação deve vir claramente exposta no Resumo.

3.3 Referências

Deverão ser organizadas a partir dos sobrenomes dos autores, em ordem alfabética, com alinhamento justificado, sem saltar linha em branco de uma referência para outra, e de acordo com a NBR 6023, da ABNT.

As formas básicas de referências são apresentadas e exemplificadas a seguir:

- Livro: autor(es) (com sobrenome(s) em caixa alta, seguido do(s) prenome(s), título (em itálico) e subtítulo (sem itálico), edição, local, editora e data de publicação.

ASSIS, Machado de et al. Maio de 1888: poesias distribuídas ao povo, no Rio de Janeiro, em comemoração à Lei de 13 de maio de 1888. Edição, apresentação e notas por José Américo Miranda. Rio de Janeiro: Academia Brasileira de Letras, 1999. (Coleção Afrânio Peixoto, v. 45).

CARVALHO, Castelar de. Dicionário de Machado de Assis: língua, estilo, temas. Rio de Janeiro: Lexikon, 2010.

- Tese, dissertação ou monografia: autor, título, data, número de páginas, tipo de documento, grau, unidade acadêmica, instituição, cidade e data.

SANDMANN, Marcelo. Aquém-além-mar: presenças portuguesas em Machado de Assis. 2004. xviii, 490 p. Tese (Doutorado em Teoria e História Literária). Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP, 2004.

- Capítulo de livro: autor(es), título do capítulo, expressão “In:”, referência completa do livro e  paginação. Para capítulo de livro do mesmo autor, usar seis travessões baixos seguidos de um ponto no lugar do nome do autor. Para organizadores ou coordenadores, emprega-se (Org.). ou (Coord.), respectivamente.

MASSA, Jean-Michel. Reabilitação de Machado de Assis. In: ANTUNES, Benedito; MOTTA, Sérgio Vicente (Org.). Machado de Assis e a crítica internacional. São Paulo: Ed. UNESP, 2009. p. 33-54.

SALOMÃO, Sonia Netto. La lingua. In: ______. Machado de Assis dal “Morro do Livramento” alla città delle lettere: con la traduzione di due racconti. 4ª ed. rivista e aggiornata. Viterbo: Sette Città, 2014. p. 70-107.

- Artigo em periódico: autor(es), título do artigo, título do periódico (em itálico, com iniciais maiúsculas), local de publicação, volume ou ano, número, paginação inicial e final, data.

DRUMMOND, Adriano Lima; MIRANDA, José Américo. O alexandrino português. O eixo e a roda: revista de literatura brasileira, Belo Horizonte, v. 14, p. 15-28, 2007.

- Matéria de jornal: autor(es) (se houver), título da matéria, título do jornal, local, data, seção, caderno ou parte do jornal e paginação correspondente.

COELHO, Joaquim-Francisco. Cartas de Machado e Bilac à Academia de Ciências de Lisboa. Minas Gerais, Belo Horizonte, v. 9, n. 433, dez. 1974. Suplemento Literário, p. 5.

- Trabalho publicado apresentado em evento: autor(es), título do trabalho, expressão In:, nome do evento, numeração do evento (se houver), ano e local (cidade) de realização, título do documento (anais, atas, etc.), local, editora, data de publicação e página inicial e final da parte referenciada.

CAMPOS, Alex Sander Luiz. Machado de Assis e a crítica musical n’O Futuro (1862-1863). In: ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE LITERATURA COMPARADA, 15., 2016, Rio de Janeiro. Anais eletrônicos… Rio de Janeiro: Dialogarts, 2016. p. 2571-2582. Disponível em: <http://abralic.org.br/anais/arquivos/2016_1490918496.pdf>. Acesso em: 18 out. 2017.

- Documento de acesso exclusivo em meio eletrônico (bases de dados, sites, programas, mensagens eletrônicas, etc.): autor(es), título do serviço ou produto, versão (se houver) e descrição física do meio eletrônico.

HOUAISS, Antônio; VILLAR, Mauro de Salles. Dicionário eletrônico Houaiss da língua portuguesa. Versão monousuário 3.0. Rio de Janeiro: Objetiva, 2009. 1 CD-ROM.

d) Caso alguma das obras referenciadas esteja disponível on-line, deve-se indicar seus dados: endereço eletrônico, apresentado entre os sinais < >, precedido da expressão “Disponível em:”, e a data de acesso ao documento (dia, mês abreviado e ano completo, separados apenas por espaço), precedida da expressão “Acesso em:”.

ASSIS, Machado de. Correspondência de Machado de Assis: tomo II, 1870-1889. Coordenação e orientação de Sergio Paulo Rouanet; reunida, organizada e comentada por Irene Moutinho e Sílvia Eleutério. Rio de Janeiro: ABL, 2009. (Coleção Afrânio Peixoto, v. 92). Disponível em: <http://www.academia.org.br/sites/default/files/publicacoes/arquivos/correspondencia_machado_de_assis_-_tomo_ii-1870-1889_-_para_internet.pdf>. Acesso em: 16 maio 2016.

 

3.4 Citações

O sistema de chamada utilizado é autor-data, conforme NBR 10520, da ABNT. Nas citações diretas, o autor será citado entre parênteses, exclusivamente pelo sobrenome, separado por vírgula da data de publicação e do número da página: (KOCH, 2002, p. 9). A citação direta, de até três linhas, deve estar inserida em um parágrafo comum do texto, entre aspas duplas. A citação direta, com mais de três linhas, deve constituir parágrafo autônomo, justificado, sem aspas, com recuo de 4 cm da margem esquerda, em fonte Times New Roman, normal, tamanho 10, espaçamento simples. No caso de citações indiretas (paráfrases), o número da página não precisa ser indicado. Ex: (KOCH; BENTES; CAVALCANTE, 2007).

3.5 Notas

As notas deverão ser reduzidas ao mínimo e colocadas no pé da página, usando-se fonte Times New Roman, tamanho 10.

3.6 Gráficos, quadros, tabelas e figuras

Gráficos, quadros, tabelas e figuras deverão estar centralizados e com a legenda abaixo, também centralizada (fonte Times New Roman, tamanho 11).

4. Submissão de trabalhos

Os trabalhos (somente um por grupo ou por autor) deverão ser remetidos pelo sistema da revista, que os recebe em fluxo contínuo e publica pelo sistema ahead of print.

5. Critérios de avaliação dos artigos

Os trabalhos submetidos à Machadiana Eletrônica serão avaliados com base nos seguintes critérios:

a) coerência do título, resumo e palavras-chave com o conteúdo do texto;

b) clareza na formulação do(s) objetivo(s);

c) adequação da teoria e da metodologia em relação ao(s) objetivo(s);

d) coerência entre argumentação e conclusões;

e) nível de originalidade do tema e/ou do enfoque dado ao assunto;

f) qualidade da redação do texto.

A conclusão de cada parecer indicará se o trabalho:

Deve ser publicado;

Deve ser publicado com modificações;

Não deve ser publicado.

A decisão final de publicar ou não o trabalho caberá à Equipe Editorial da Machadiana Eletrônica, com base nos pareceres recebidos.

 

 

Condições para submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.

  1. A contribuição é original e inédita, e não está sendo avaliada para publicação por outra revista; caso contrário, deve-se justificar em "Comentários ao editor".
  2. O arquivo da submissão está em formato Microsoft Word, OpenOffice ou RTF.
  3. URLs para as referências foram informadas quando possível.
  4. O texto está no espaço recomendado; usa uma fonte de 12-pontos; emprega itálico em vez de sublinhado (exceto em endereços URL); as figuras e tabelas estão inseridas no texto, não no final do documento na forma de anexos.
  5. O texto segue os padrões de estilo e requisitos bibliográficos descritos em Diretrizes para Autores, na página Sobre a Revista.
  6. Em caso de submissão a uma seção com avaliação pelos pares (ex.: artigos), as instruções disponíveis em Assegurando a avaliação pelos pares cega foram seguidas.
 

Política de Privacidade

Os nomes e endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.