Tradução e interpretação de língua de sinais como política linguística para surdos

Pedro Henrique Witchs

Resumo


Considerando as condições contemporâneas da experiência da surdez, este artigo desenvolve uma discussão sobre a relação da tradução e da interpretação de língua de sinais com o território das políticas linguísticas e das políticas de tradução. Para tanto, faz uso do conceito foucaultiano de governamento para analisar o contexto brasileiro da relação entre língua e tradução e refletir acerca dos efeitos de um acesso traduzido ao mundo. A partir disso, propõe compreender as práticas de tradução e interpretação como um elemento necessário à constituição da cidadania de pessoas surdas e ao seu acesso comunicacional em diferentes contextos sociais, porém não suficiente para a transformação dos estigmas culturais e linguísticos que envolvem à surdez.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 PERcursos Linguísticos

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

This work is licensed under a Creative Commons  Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 Internacional (CC BY-NC-ND 4.0). For more information about the license:https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/