O falibilismo epistemológico de Karl Popper

Fernando Ruiz Rosario

Resumo


O falsificacionismo popperiano, ao propor que teorias científicas devem ser tomadas enquanto conjecturas, implica uma visão falibilista sobre o conhecimento. Ao assumir que não existe fonte segura para fundamentar o conhecimento, Popper precisa repensar o que seja o conhecimento, já que não existiriam razões suficientes para que determinássemos que uma determinada teoria é certa. Para tanto, utiliza-se de uma concepção não justificacionista, fazendo da crítica o critério de racionalidade. O resultado desse projeto popperiano leva a uma concepção falibilista sobre o conhecimento: não temos certeza se aquilo que sabemos é certo, mas ainda podemos dizer que sabemos algo.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Diadorim    Sumários    Livre    Redib    DOAJ  Capes Periódicos
  Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.