A CULTURA PÓS-MODERNA NO SERVIÇO SOCIAL EM TEMPOS DE CRISE

Adilson Aquino Silveira Júnior

Resumo


O artigo aborda o debate sobre a pós-modernidade e as implicações de sua influência para o Serviço Social na conjuntura atual de crise capitalista, situando as expressões ideológicas sob as quais a mesma se atualiza nos espaços de intervenção. Baseando-se num estudo bibliográfico, o texto se divide em dois eixos principais: de início, resgata a análise crítica sobre a natureza da pós-modernidade, através de importantes estudiosos alinhados com a perspectiva teórico-metodológica intrínseca ao Projeto Ético-Político; depois, explora as interfaces que os processos histórico-sociais e culturais em tela possuem com o Serviço Social, enfatizando suas implicações face ao quadro de crise econômica e reação burguesa acirrados na conjuntura brasileira. Conclui que a influência pós-moderna na profissão atualmente coopera para revigorar as bases de sua legitimidade em face das classes dominantes.


Palavras-chave


Pós-Modernidade. Serviço Social. Marxismo. Crise Capitalista.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDERSON, Perry. Balanço do neoliberalismo. In: SADER, Emir Sader; GENTILI, Pablo (Orgs.). Pós-neoliberalismo: as políticas sociais e o Estado democrático. São Paulo: Paz e Terra, 1995.

______. As origens da pós-modernidade. Rio de Janeiro, Zahar, 1999.

ANTUNES, Ricardo. Adeus ao trabalho? São Paulo: Cortez, 1995.

______. Os sentidos do trabalho: ensaio sobre a afirmação e a negação do trabalho. São Paulo: Boitempo, 1999.

BAUDRILLARD, Jean. Para uma crítica da economia política do signo. Rio de Janeiro: Elfos-Lisboa, 1995.

BRAGA, Ruy. A restauração do capital: um estudo sobre a crise contemporânea. São Paulo: Xamã, 1996.

CALLINICOS, Alex. Contra el pós-modernismo. Bogotá: El Áncora Editores, 1998.

CASTELO, Rodrigo. O social-liberalismo: auge e crise da supremacia burguesa na era neoliberal. São Paulo: Expressão Popular, 2013.

CHESNAIS, François (Org.). A mundialização financeira: gênese, custos e riscos. São Paulo: Xamã, 1998.

______ (Org.). A finança mundializada: raízes sociais e políticas, configuração, consequências. Tradução de Rosa Maria Marques e Paulo Nakati. São Paulo: Boitempo, 2005.

CLAUDIN, Fernando. A crise do movimento comunista. Tradução de José Paulo Netto. São Paulo: Expressão Popular, 2012.

COELHO, Eurelino. Uma esquerda para o capital: crise do marxismo e mudanças nos projetos políticos dos grupos dirigentes do PT (1979-1998). Niterói, 2005. 549 f. Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2005.

DERRIDA, Jacques. Margens da filosofia. Campinas: Papirus, 1991.

EAGLETON, Terry. As ilusões do pós-modernismo. Rio de Janeiro, Zahar, 1998.

FERNANDES, Florestan. Universidade e talento. Revista Adusp, São Paulo, n. 4, p. 8-11, out. 1995.

HARVEY, David. Condição pós-moderna: uma pesquisa sobre as origens da mudança cultural. Tradução de Adail Ubirajara Sobral e Maria Stela Gonçalves. 14. ed. São Paulo: Loyola, 2005.

HELLER, Agnes, FEHÉR, Ferenc. A condição política pós-moderna. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1998.

JAMESON, Fredric. Pós-modernismo: a lógica cultural do capitalismo tardio. Tradução de Maria Elisa Cevasco. São Paulo: Ática, 1996.

KOSIK, Karel. Dialética do concreto. Tradução de Célia Neves e Alderico Toríbio. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1976.

LACLAU, Ernesto. A política e os limites da modernidade. In: HOLLANDA, Heloisa Buarque de (Org.). Pós-modernismo e política. 2. ed. Rio de Janeiro: Rocco, 1992.

LACLAU, Ernesto; MOUFFE, Chantal. Hegemonía y estrategia socialista: hacia una radicalizaciónde la democracia. Madri: Siglo XX, 1987.

LESSA, Sérgio. Trabalho e proletariado no capitalismo contemporâneo. São Paulo: Cortez, 2007.

LUKÁCS, Georg. El assalto a la razón: la trayectoria del irracionalismo desde Schelling hasta Hitler. Barcelona: Grijalbo, 1968.

______. Os princípios ontológicos fundamentais de Marx. São Paulo: Ciências Humanas, 1979.

______. A teoria do romance: um ensaio histórico-filosófico sobre as formas da grande épica. Tradução de José Marcos Mariani de Macedo. 2. ed. São Paulo: Duas Cidade; Ed. 34, 2000 (Coleção Espírito Crítico).

______. Marx e o problema da decadência ideológica. In: ______. Marxismo e teoria da literatura. Tradução de Carlos Nelson Coutinho. São Paulo: Expressão Popular, 2010.

LYOTARD, Jean-François. O pós-moderno. Tradução de Ricardo Corrêa Barbosa. 3. ed. Rio de Janeiro: José Olímpio, 1988.

MANDEL, Ernest. O capitalismo tardio. Tradução de Carlos E. S. Matos, Regis de C. Andrade e Dinah de A. Azevedo. 2. ed. São Paulo: Nova Cultura, 1985 (Os economistas).

______. A crise do capital. Tradução de Juarez Guimarães e João Machado Borges. São Paulo: Editora Ensaio, 1990.

MARANHÃO, Cezar Henrique. O "novo" ciclo ideológico do desenvolvimento: a reconstrução do projeto político burguês e as estratégias de desenvolvimento econômico e social no Brasil. Recife, 2009. 374 f. Tese (Doutorado em Serviço Social) – Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2009.

MAURIEL, Ana Paula Ornellas. Combate à pobreza e desenvolvimento humano: impasses teóricos na construção da política social na atualidade. Campinas, 2008. 341 f. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) — Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2008.

______. Pobreza, seguridade e assistência social: desafios da política social brasileira. In: MOTA, Ana Elizabete. (Org.). Desenvolvimentismo e construção de hegemonia: crescimento econômico e reprodução da desigualdade. São Paulo: Cortez, 2012.

MÉSZÁROS, István. O poder da ideologia. Tradução de Paulo Cezar Castanheira. São Paulo: Boitempo. 2004.

______. Filosofia, ideologia e ciência social. Tradução de Ester Vaisman. São Paulo: Boitempo, 2008.

______. Para além do capital: rumo a uma teoria da transição. Tradução de Paulo Cezar Castanheira e Sergio Lessa. São Paulo: Boitempo, 2009.

NEVES, Maria Lúcia W. (Org.). A nova pedagogia da hegemonia: estratégias do capital para educar o consenso. São Paulo: Xamã, 2005.

______ (Org.). Direita para o social e esquerda para o capital: intelectuais da nova pedagogia da hegemonia no Brasil. São Paulo: Xamã, 2010.

PAULO NETTO, José. Transformações societárias e Serviço Social: notas para uma análise prospectiva da profissão no Brasil. Serviço Social & Sociedade, São Paulo, n. 50, p. 87-132, abr., 1996.

______. O Marx de Sousa Santos: uma nota polêmica. Praia Vermelha, Rio de Janeiro, Ano 1, n. 1, p. 123-143, jun. 1997.

______. Modernidade e pós-modernidade. Palestra proferida no Seminário do Núcleo de Estudos em Sociologia do Trabalho - NEST da UERJ, Rio de Janeiro, 2000.

______. Ditadura e Serviço Social. 7. ed. São Paulo: Cortez, 2004.

______. Capitalismo monopolista e serviço social. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2005.

______. O que é marxismo. São Paulo: Brasiliense, 2006 (Coleção primeiros passos).

______. Crise do socialismo e ofensiva neoliberal. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2007 (Coleção Questões da Nossa Época, 20).

______. Posfácio. In: COUTINHO, Carlos Nelson. O estruturalismo e a miséria da razão. São Paulo: Expressão Popular, 2010.

RODRIGUES, Mavi Pacheco. Michel Foucault sem espelhos: um pensador proto pós-moderno. Rio de Janeiro, 2006. 237 f. Tese (Doutorado em Serviço Social) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2006.

ROUANET, Sergio Paulo. As razões do iluminismo. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Pela mão de Alice: o social e o político na pós-modernidade. São Paulo, Cortez, 1997.

______. A crítica da razão indolente: contra o desperdício da experiência. São Paulo, Cortez, 2001.

SANTOS, Josiane Soares. Neoconservadorismo pós-moderno e Serviço Social brasileiro. São Paulo: Cortez, 2007.

VIANNA, Maria L. Werneck. A nova política social no Brasil: uma prática a cima de qualquer suspeita teórica? Praia Vermelha, Rio de Janeiro, n. 18, p.120-144, jan./jun. 2008.

WOOD, Ellen Meiksins. O que é a agenda pós-moderna? In: ______; FOSTER, John Bellamy. Em defesa da história: marxismo e pós-modernismo. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1999.




DOI: https://doi.org/10.22422/2238-1856.2016v16n31p167-188

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES:

Latindex: http://www.latindex.unam.mx/

Dialnet: http://dialnet.unirioja.es/servlet/revista?codigo=19796

IndexCopernicus: http://journals.indexcopernicus.com/passport.php?id=8544

Portal de periódicos da Ufes: http://peridicos.ufes.br

Diadorim-IBICT: http://diadorim.ibict.br/handle/1/319

LICENÇA:

CC BY https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/