Ações sócioeducativas e Serviço Social: características e tendências na produção bibliográfica

Autores

  • Telma Telma Cristiane Sasso de Lima UFSC
  • Regina Celia Tamaso Mioto UFSC

DOI:

https://doi.org/10.22422/2238-1856.2011v11n21p211-237

Resumo

A Pesquisa Bibliográfica realizada em produções do Serviço Social no período de 1993 a 2005 permitiu caracterizar as ações socioeducativas e realizar algumas observações sobre o seu caráter operativo, ensaiando uma breve sistematização. As bases gramscianas, o empowerment e a proposta freireana são as principais tendências teóricas mapeadas. No paradigma crítico-dialético, a concepção do que significa educar confere um componente político à ação como fator determinante. O sentido da ação muda segundo o significado conferido sobre o que é educar, porque educar, para quem e com qual finalidade. Considera-se que as sistematizações sobre o fazer profissional são importantes para promover: interlocução entre os Assistentes Sociais; qualificação técnico-operativa das suas ações e um diálogo teórico plural e interdisciplinar atento às bases críticas do conhecimento.

Biografia do Autor

Regina Celia Tamaso Mioto, UFSC

Professora Associada do Departamento de Serviço Social da Universidade Federal de Santa Catarina. Doutora em Saúde mental pela Universidade Estadual de Campinas, Bolsista de Produtividade em Pesquisa/CNPq, membro do NESPP (Núcleo de Estudos, Estado e Políticas Públicas). Email: mioto@cse.ufsc.br

Publicado

2012-02-25