AGRICULTURA DE SUSTENTAÇÃO SOB OLHARES DE JOSUÉ DE CASTRO

Sirlândia Schappo

Resumo


A questão agrária, enquanto um elemento fundamental para análise da realidade nacional, assim como para a formação e atuação do Assistente Social, remete-nos a pensar como essa questão se configuram na particularidade da formação sócio-histórica brasileira. Este artigo apresenta as principais análises de Josué de Castro sobre a agricultura de sustentação, bem como a relevância delas para se pensar projetos de vida e de trabalho no campo que se estabelecem em direção oposta aos princípios que regem os “grandes” empreendimentos agropecuários capitalistas. O termo agricultura de sustentação é utilizado por Josué para definir os cultivos que possibilitam a ampliação das possibilidades alimentares de uma região. Uma agricultura em que se encontram presentes relações de cooperação, policultivos, práticas sustentáveis em termos econômicos, sociais, ambientais e culturais. Josué destaca os históricos cultivos tradicionais, especialmente dos quilombolas e sertanejos, revelando a importância da agricultura de sustentação no combate a fome.

Palavras-chave


Questão Agrária

Texto completo:

PDF

Referências


ABEPSS/MEC. Diretrizes Gerais para o curso de Serviço Social. Disponível em: http://www.abepss.org. Acesso em 19/02/2009.

ACTION AID INTERNATIONAL. Who´s Really Fighting Hunger?. 2009. Disponível em: . Acesso em: 14.09.2010.

ACTION AID INTERNATIONAL. Who´s really fighting Hunger?. 2010. Disponível em: < http://www.actionaid.org/assets/pdf/hungerfreescorecardstwo.pdf>. Acesso em: 07.05.2010.

ALTIERI, Miguel. Agroecologia, agricultura camponesa e soberania alimentar. Revista NERA. Presidente Prudente. Ano 13, n. 16, p. 22-32, jan-jun, 2010.

BASTOS, Élide Rugai. Pensamento Social na Escola Sociológica Paulista. In: MICELI, Sérgio. O que ler na Ciência Social Brasileira. São Paulo: Editora Sumaré; Brasília, DF: CAPES, ANPOCS, 2002.

CARDOSO, Ciro Flamarion S. A brecha camponesa no sistema escravista. In: WELCH, Clifford A; MALAGODI, Edgard; CAVALCANTI, Josefa S. B; WANDERLEY, M. N. et al. (Orgs.). Camponeses Brasileiros. Leituras e Interpretações Clássicas. São Paulo/Brasília: UNESP/NEAD, 2009.

CARVALHO, Daniel de. Discursos e Conferências. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira. S/A, 1941.

CASTRO, Josué de. América Indígena, vol. V, n. 3. México, jul. 1945.

CASTRO, Josué de. Geografia da fome: a fome no Brasil. 1 ed. Rio de Janeiro: O Cruzeiro, 1946.

CHAYANOV, A. V. La organización de la unidad economica campesina. Buenos Aires: Ediciones Nueva Visión, 1974.

HEREDIA, Beatriz; PALMEIRA, Moacir e LEITE, Sérgio. Sociedade e Economia do "Agronegócio" no Brasil. Rev. bras. Ci. Soc. vol.25 n.74, 2010, pp. 159-176, São Paulo, out. 2010.

IAMAMOTO, Marilda. O Serviço Social na cena contemporânea. Curso de Especialização em Serviço Social: Direitos Sociais e competências profissionais. Brasília: CFESS/CEAD/UnB, 2009.

IANNI, Octávio. A utopia camponesa. In: WELCH, Clifford A; MALAGODI, Edgard; CAVALCANTI, Josefa S. B; WANDERLEY, M. N. et al. (Orgs.). Camponeses Brasileiros. Leituras e Interpretações Clássicas. São Paulo/Brasília: UNESP/NEAD, 2009.

MAZOYER, Marcel. ROUDART, Laurence. História das agriculturas do mundo: do neolítico à crise contemporânea. Instituto Piaget, 1998.

PETERSEN, P. Introdução. In: Agricultura familiar camponesa na construção do futuro. Rio de Janeiro: AS-PTA, 2009.

PETERSEN, P.; DAL SOGLIO, F.; CAPORAL, F. Construção de uma ciência a serviço do campesinato. In: PETERSEN, P. (org.). Agricultura familiar camponesa na construção do futuro. Rio de Janeiro: AS-PTA, 2009.

PLOEG, J. D. van der. Sete teses sobre agricultura camponesa. In: PETERSEN, P. (org.). Agricultura familiar camponesa na construção do futuro. Rio de Janeiro: AS-PTA, 2009.

SANTOS, Isabél Peres dos. FERRANTE, Vera Lúcia Silveira Botta (orgs). Da terra nua ao prato cheio. Produção para consumo familiar nos assentamentos rurais do Estado de São Paulo. Araraquara: Fundação ITESP/UNIARA, 2003.

SANTOS, José Vicente Tavares dos. Conflitos agrários e violência no Brasil: agentes sociais, lutas pela terra e reforma agrária. Pontificia Universidad Javeriana. Seminario Internacional, Bogotá, Colombia. Agosto de 2000. Disponível em: http://bibliotecavirtual.clacso.org.ar/ar/libros/rjave/paneles/tavares.pdf. Acesso em: 20 de jul. de 2011.

SCHAPPO, Sirlândia. Josué de Castro por uma agricultura de sustentação. Tese de Doutorado. Programa de Pós-graduação em Sociologia. Universidade Estadual de Campinas – Unicamp, 2008.

WANDERLEY, Maria de Nazareth Baudel. Raízes históricas do campesinato brasileiro. XX Encontro Anual da ANPOCS. GT 17. Processos sociais agrários. Caxambu, MG. Outubro de 1996.




DOI: https://doi.org/10.22422/2238-1856.2012v12n24p83-101

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES:

Latindex: http://www.latindex.unam.mx/

Dialnet: http://dialnet.unirioja.es/servlet/revista?codigo=19796

IndexCopernicus: http://journals.indexcopernicus.com/passport.php?id=8544

Portal de periódicos da Ufes: http://peridicos.ufes.br

Diadorim-IBICT: http://diadorim.ibict.br/handle/1/319

LICENÇA:

CC BY https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/