A situação da mulher na América Latina e no Caribe

Autores

  • Rosa Maria Marques Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - São Paulo (SP)
  • Estela Capelas Barbosa Universidade Paulista
  • Ana Hutz

DOI:

https://doi.org/10.22422/2238-1856.2010v10n20p197-220

Resumo

Este artigo discute a inserção da mulher nas sociedades da América Latina e no Caribe, em seus ambientes de trabalho, nas famílias e nas comunidades, para o período 1990-2010. São analisadas as tendências demográficas e do mercado de trabalho, a violência e a participação feminina no poder legislativo. Embora a situação da mulher tenha melhorado nas duas últimas décadas, ela permanece inaceitável devido ao nível de desigualdade de gênero que persiste.

Biografia do Autor

Rosa Maria Marques, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - São Paulo (SP)

Possui graduação em Ciências Econômicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1974), mestrado em Economia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1985) e doutorado pela Fundação Getúlio Vargas - SP (1996). Fez pós-doutorado na Faculte de Sciences Economiques da Université Pierre Mendes France de Grenoble. Atualmente é professor titular da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Foi presidente da Sociedade Brasileira de Economia Política e integrante da Comissão de Orçamento e Finanças do Conselho Nacional de Saúde. Tem experiência na área de Economia, com ênfase em Mercado de Trabalho; Política do Governo, atuando principalmente nos seguintes temas: politicas sociais, financiamento da saude, mundo do trabalho, previdência e protecao social e sus - sistema único de saúde.

Estela Capelas Barbosa, Universidade Paulista

Professora Adjunta da Universidade Paulista e pesquisadora do Grupo de Pesquisa - Políticas para o Desenvolvimento Humano da PUCSP.

Publicado

2012-08-15