A CRISE DO CAPITAL, O DESASTRE SOCIAL E A ORIENTAÇÃO TEÓRICO-METODOLÓGICA DAS POLÍTICAS SOCIAIS

Autores

  • PATRICIA Soraya Mustafa Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" - UNESP/Franca.

DOI:

https://doi.org/10.22422/2238-1856.2015v15n29p89-107

Resumo

Este artigo almeja, a partir de um determinado contexto histórico, o da crise do capital no seu estágio monopólico financeiro, demonstrar os impactos desta crise para a classe trabalhadora, compreendendo como um destes impactos o recrudescimento dos direitos sociais, levado a cabo pelos governos neoliberais. Para tanto, explicitaremos com contributos de alguns autores que se trata de uma crise permanente que produz e reproduz consequências catastróficas em todas as regiões do globo. E por último, apresentaremos o referencial teórico-metodológico que respalda as políticas sociais brasileiras nos últimos governos Lula-Dilma, o que evidenciará a opção política e econômica destes governos.

Biografia do Autor

PATRICIA Soraya Mustafa, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" - UNESP/Franca.

Assistente Social. Doutora em Serviço Social pela UNESP-Franca. Pós-doutora pela Universidade Católica Portuguesa - Lisboa (UCP-Lisboa). Professora do Curso de Serviço Social da UNESP/Franca. Coordenadora do Grupo de Estudos e Pesquisa em Políticas Sociais (GEPPS) e Pesquisadora do Grupo Teoria Social de Marx e Serviço Social. Membro da direção nacional da Associação Brasileira de Ensino e Pesquisa em Serviço Social (gestão 2015-2016).

Referências

BARROCO, M. L. Barbárie e neoconservadorismo: os desafios do projeto ético-político. Serviço Social & Sociedade, São Paulo, n. 106, p. 205-217, abr./jun. 2011.

BRASIL. Controladoria-Geral da União. Portal da Transparência. Disponível em: <http://portaldatransparencia.gov.br/>. Acesso em: 12 mar. 2015.

BRASIL Debate. Governos FHC ou Lula-Dilma: quem tem responsabilidade fiscal? 13 out. 2014. Disponível em: <http://brasildebate.com.br/fhc-ou-lula-dilma-quem-tem-responsabilidade-fiscal/>. Acesso em: 12 mar. 2015.

CASADEI, J. Desemprego na Europa: números mostram uma situação tenebrosa, principalmente na Espanha. 25 jan. 2014. Disponível em: <https://jcasadei.wordpress.com/2014/01/25/desemprego-na-europa-nmeros-mostram-uma-situao-tenebrosa-principalmente-na-espanha/>. Acesso em: 12 jul. 2014.

CASTELO, Rodrigo. O social-liberalismo: auge e crise da supremacia burguesa na era neoliberal. São Paulo: Expressão Popular, 2013.

DELGADO, G. C. Crise e impasse desconstroem política social instituída a partir de 1988. Correio da Cidadania, São Paulo, 11 mar. 2015. Disponível em: <http://www.correiocidadania.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=10582:manchete110315&catid=34:manchete>. Acesso em: 11 mar. 2015.

EVOLUÇÃO do número de miseráveis no Brasil. DesmascarandoGloboFolha, 6 nov. 2014. Disponível em: <http://desmascarandoglobofolha.com/2014/11/06/evolucao-do-numero-de-miseraveis-no-brasil/>. Acesso em: 7 nov. 2014.

FAGNANI, E. Política social no Brasil (1964-2002): entre a cidadania e a caridade. 2005. 604 f. Tese (Doutorado em Ciências Econômica) – Instituto de Economia, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2005.

FÉLIX, M. Canto para as transformações do homem. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1964.

FILGUEIRAS, L.; GONÇALVES, R.A economia política do Governo Lula. São Paulo: Contraponto, 2007.

FONSECA, T. O mapa mais preocupante da Europa: o do desemprego. Dinheiro Vivo, Porto, 8 jan. 2014. Disponível em: <http://www.dinheirovivo.pt/graficos/interior.aspx?content_id=3883594>. Acesso em: 10 jan. 2014.

GASPARI, E. Comparação Lula X FHC 2: dívida pública e PIB. Ponto & Contraponto, 9 jan. 2010. Disponível em: <http://pontoecontraponto.com.br/2010/01/09/>. Acesso em: 11 jul. 2014.

HARVEY, D. O neoliberalismo: história e implicações. Tradução de Adail Sobral e Maria Stela Gonçalves. São Paulo: Edições Loyola, 2008.

IAMAMOTO, M. V. Estado, classes trabalhadoras e política social no Brasil. In: BOSCHETTI, I. et al. Política social no capitalismo: tendências contemporâneas. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2009.

MÉSZÁROS, I. A crise estrutural do capital. São Paulo: Boitempo, 2011.
MOTA, A. E. Redução da pobreza e aumento da desigualdade: um desafio teórico-político ao Serviço Social brasileiro. In: ______. (Org.). As ideologias da contrarreforma e o Serviço Social. Recife: Ed. Universitária da UFPE, 2010.

NASCIMENTO, B. Mais da metade da arrecadação tributária do país é sustentada pelos pobres. Correio Braziliense, Brasília, DF, 14 ago. 2014. Disponível em: <http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/economia/2014/08/14/, 442226/mais-da-metade-da-arrecadacao-tributaria-do-pais-e-sustentada-pelo-pobres.shtml. Acesso em: 12 mar. 2015.

OIT. Panorama laboral 2013. Lima: OIT: Oficina Regional para América Latina y el Caribe, 2013. Disponível em: <http://www.ilo.org/wcmsp5/groups/public/americas/rolima/documents/publication/wcms_232760.pdf>. Acesso em: 6 nov. 2014.

PATU, G. Gasto de R$ 251 bi com juros pagaria uma década de Bolsa Família. Folha de S. Paulo, São Paulo, 30 jan. 2015. Disponível em: <http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2015/01/1583320-gasto-de-r-251-bi-com-juros-pagaria-uma-decada-de-bolsa-familia.shtml>. Acesso em: 30 jan. 2015.

PAULO NETTO, J. Uma face contemporânea da barbárie. In: ENCONTRO INTERNACIONAL “CIVILIZAÇÃO OU BARBÁRIE”, 3., 2010, Serpa. Anais... Serpa: 2010. Disponível em: <http://pcb.org.br/portal/docs/umafacecontemporaneadabarbarie.pdf>. Acesso em: 12 mar. 2011.

______.; BRAZ, M. Economia política: uma introdução crítica. São Paulo: Cortez, 2007.

PEREIRA, P. A. P. Política social do segundo pós-guerra: ascensão e declínio. Serviço Social & Saúde, Campinas, v. 9, n. 10, p.1-10, dez. 2010. Disponível em: <http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/list.php?tid=554>. Acesso em: 20 nov. 2011.

SALVADOR, E. Fundo público e seguridade social no Brasil. São Paulo: Cortez, 2010.

SANT´ANA, R. S.; MUSTAFA, P. S. Assistência social e precarização do trabalho: a perversa opção brasileira. In: NAVARRO, V. L,; LOURENÇO, E, A. S. (Org.).O avesso do trabalho III: saúde do trabalhador e questões contemporâneas. São Paulo: Outras Expressões, 2013.

SOARES, L. T. R. Os custos sociais do ajuste neoliberal: ajuste neoliberal e desajuste social na América Latina. Petrópolis: Vozes, 2001.

VASAPOLLO, L. Trabalho atípico e a precariedade. São Paulo: Expressão Popular, 2005.

VIANNA, M. L. T. W. Reforma do Estado e política social: notas à margem do tema. In: BEHRING, E.; ALMEIDA, M. H. T. (Orgs.). Trabalho e seguridade social: percursos e dilemas. Rio de Janeiro: Ed. UERJ; São Paulo: Cortez, 2010.

WACQUANT, L. Punir os pobres: a nova gestão da miséria dos Estados Unidos. Tradução de Sérgio Lamarão. 3. ed. Rio de Janeiro: Revan, 2007.

Publicado

2015-07-31