Participação política nas relações interpessoais em um hospital público

Autores

  • Elsa Franke Roso Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Paulo Antonio Barros Oliveira Universidade Federal do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.47456/argumentum.v13i3.32864

Resumo

O objetivo deste estudo foi conhecer a repercussão da participação política nas relações interpessoais dos trabalhadores de um hospital público estadual, no Rio Grande do Sul (RS), que se notabilizaram pela capacidade de mobilização contra a retirada de direitos empreendida pelo governo do Estado do RS. Por meio de pesquisa qualitativa exploratória, foram entrevistados catorze servidores estáveis e um dirigente sindical. Concluiu-se que a participação política dos trabalhadores do hospital, mediada tanto pelos sindicatos quanto pelo coletivo formado dentro da instituição, foi um fator importante para a superação do isolamento e da invisibilidade no ambiente de trabalho, pois engendrou relações interpessoais pautadas na solidariedade e no reconhecimento do outro, configurando-se como estratégia de resistência dos trabalhadores à precarização do trabalho no serviço público.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paulo Antonio Barros Oliveira, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Professor Titular de Medicina Social/UFRGS, Doutor en Engenharia de Produção (COOPE/UFRJ), Mestre em Educação (PUCRS), Professor dos Cursos de Pós-Graduação em Política Social e Serviço Social e de Saúde Coletia, da UFRGS

Downloads

Publicado

2021-12-29

Como Citar

Roso, E. F., & Oliveira, P. A. B. . (2021). Participação política nas relações interpessoais em um hospital público. Argumentum, 13(3), 148–157. https://doi.org/10.47456/argumentum.v13i3.32864