FORMAS DE TRATAMENTO NUMA HISTÓRIA EM QUADRINHOS

Autores

  • Roberto Gomes Camacho UNESP - Universidade Estadual Paulista - Câmpus de São José do Rio Preto

Resumo

A seleção de formas dêiticas de segunda pessoa e de nomes, títulos determina a atitude do falante na atribuição de valores de deferência ou familiaridade de acordo com a identidade social dos participantes e as circunstâncias sociais da interação. O objetivo deste trabalho é investigar essas formas de tratamento como reflexo da estrutura social, particularizada pela representação do domínio militar, que se caracteriza por ser uma organização fortemente hierárquica de poder e autoridade. O material de análise é uma seleção de 475 tiras de uma história em quadrinhos, intitulada Zé, o recruta biruta, também conhecido, em outras histórias, por Recruta Zero. O método de abordagem consiste no levantamento de todas as relações diádicas entre iguais e entre superior e subordinado, com as respectivas formas de tratamento que foram detectadas na interação verbal simulada, distinguindo-se, por um lado, dêiticos pronominais na função de sujeito e, por outro, nomes e títulos na função de vocativo, por outro. Os resultados mostram que relações simétricas requer o uso de formas recíprocas de tratamento enquanto relações assimétricas, o uso de formas não recíprocas. Algumas situações especiais violam as expectativas gerais previstas pelas regras normativas do domínio militar.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Roberto Gomes Camacho, UNESP - Universidade Estadual Paulista - Câmpus de São José do Rio Preto

em graduação em Licenciatura em Letras pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1973), mestrado em Linguística pela Universidade Estadual de Campinas (1978), doutorado em Linguistica e Língua Portuguesa pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1984), pós-doutorado em Gramática Funcional pela Universidade de Amsterdã (2005), Livre-Docência pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2009) e pós-doutorado em Gramática Discursivo-Funcional pelo Instituto de Linguística Teórica e Computacional de Lisboa (2011). Atualmente é Professor Adjunto da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, onde atua, na Graduação e na Pós-Graduação, nas linhas de pesquisa em Descrição Funcional de Língua Oral e Escrita e em Variação e Mudança Linguística. Publicou os livros "Classes de Palavras na Perspectiva Discursivo-Funcional. O papel da nominalização no continuum categorial" em 2011 pela Editora da UNESP, "Da linguística formal à linguística social" em 2013 pela Editora Parábola e "Estratégias de relativização e construções alternativas nas línguas indígenas do Brasil", em parceria com Gabriela Maria de Oliveira pela Editora Cultura Acadêmica da UNESP, em 2013. Foi coordenador da área de linguística da FAPESP de 2006 a 2013 e Coordenador do Projeto de Pesquisa "Gramática do Português" da ALFAL de 2005 a 2015. Tem experiência nas áreas de Teoria e Análise Linguística e Sociolinguística e Dialetologia. É atualmente bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq e Editor Responsável da Alfa-Revista de LInguística.

Downloads

Publicado

2015-12-21