ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA PARA SURDOS USUÁRIOS DE LÍNGUA DE SINAIS: A CONTRIBUIÇÃO DA SEMÂNTICA

Autores

  • Lucyenne Matos da Costa Vieira-Machado
  • Leonardo Lúcio Vieira-Machado
  • Hiran Pinel

Resumo

Nossa experiência ao conviver com os surdos e suas questões com a Língua Portuguesa faz-nos defrontar com falas como: eu não sei palavras; quero aprender palavras. Então, perguntamo-nos: o que é aprender palavras? A proposta deste trabalho é refletir sobre a produção de sentidos na leitura empreendida por esses indivíduos a partir de textos em Língua Portuguesa. O fato de que esses indivíduos são usuários de Língua Brasileira de Sinais (Libras) gera dificuldade nos professores ao terem que lidar com as modalidades dessas línguas no ensino de Língua Portuguesa como L2 para surdos. A fim de oferecer mais estratégias é que se cria o desafio de responder a pergunta central desta pesquisa: como ocorre a produção de sentidos na leitura de signos em uma língua de modalidade oral-auditiva como a Língua Portuguesa? A perspectiva da pesquisa situa-se em Linguística Aplicada em sua ligação com as Ciências Sociais na reflexão sobre o problema da linguagem e seus usos. A ideia é finalizar com o levantamento de sugestões de algumas estratégias de ensino de língua portuguesa como L2 baseado na perspectiva da Linguística Aplicada, a partir dos resultados apresentados em termos de produção de sentidos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-07-05