A EXPANSÃO DE PERÍFRASES DE ESTAR+GERÚNDIO NO PORTUGUÊS BRASILEIRO

Autores

  • Maria Marta Pereira Scherre
  • Jucilene Oliveira Sousa Basílio

Resumo

Discutimos este artigo a presença de perífrases estar+gerúndio no português brasileiro em alternância (1) com o presente frequentativo (ele sempre perguntando por você/ele sempre pergunta por você); (2) com o infinitivo (não tem hábito de escutando mesmo/não tem hábito de escutar mesmo); e (3) com o ir+infinitivo (nós vamos discutindo aqui/nós vamos discutir aqui). Com base na Sociolinguística Variacionista, analisamos 26 gravações com 717 dados variáveis da fala natural em ambientes formais. No campo do presente frequentativo, as perífrases estar+gerúndio emergem mais no contexto irrealis, ou seja, no âmbito da modalidade, que codifica a atitude do falante em relação à proposição. No campo do infinitivo, emergem com maior naturalidade em construções de subordinação (completivas nominais, subjetivas e adjetivas) e em relatos de procedimento e de opinião, apontando relação entre mais material fônico e formalidade discursiva. No campo do ir+infinitivo, emergem com o aspecto durativo, mas ocorrem também de forma considerável com verbos pontuais, contrariando expectativas da associação tradicional entre a perífrase estar+gerúndio e o aspecto imperfectivo. Assim, trata-se de configurações sintáticas e discursivas que indicam dimensões estilísticas que atingem o campo da modalidade discursiva na interação social e recebe dimensão mais subjetiva de atenuação de relações discursivas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-07-20