n. 7 (2006)

					Visualizar n. 7 (2006)

Este sétimo número da Revista Farol foi viabilizado na pareceria do Centro de Artes da Universidade Federal do Espírito Santo com a CAPES, por meio do Programa de Qualificação Institucional — PQI. Sua temática para reflexão é O Duplo e seus Sentidos.

Partimos do principio de que quando um objeto estático se põe aos sentidos do observador, em espaços públicos ou privados, sabe-se que esse objeto pertence a urn conjunto de significações e tradições que o definem como tal, tornando possível sua apreensão e compreensão como fenômeno de uma totalidade excludente: um sistema semi­otic° mais ou menos fechado, definido por um conjunto de leis e convenções que permitem tal percepção. Tomamos algumas palavras de Pierce, que provoca para que " [...] consideremos agora o que poderia surgir como existindo no instante presente se estivesse completamente separado do passado e do futuro. Só podemos adivinhar, pois nada é mais oculto do que o presente absoluto" - para propor que o fenômeno é percebido na duplicidade de sua existência constituída tanto no tempo, quanto no espaço, e da qual podemos apreender apenas possibilidades.

Publicado: 2015-11-16