O CONTATO LINGUÍSTICO ENTRE O VÊNETO E O PORTUGUÊS EM SÃO BENTO DE URÂNIA, ALFREDO CHAVES, ES: UMA ANÁLISE SÓCIO-HISTÓRICA

Autores

  • Edenize Ponzo Peres Universidade Federal do Espírito Santo
  • Katiúscia Sartori Silva Cominotti Secretaria de Estado da Educação do Espírito Santo
  • Maria Cristina Dadalto Universidade Federal do Espírito Santo

Resumo

Este trabalho tem por objetivo analisar a sócio-história da língua vêneta numa pequena comunidade rural do estado do Espírito Santo – São Bento de Urânia, um dos distritos do município de Alfredo Chaves. Para tanto, foram entrevistadas 62 pessoas nascidas e residentes na comunidade, divididas em quatro faixas etárias, dois níveis de escolaridade e dos dois sexos. Dentre os fatores apontados por autores do Contato Linguístico como favorecedores ou desfavorecedores da preservação da língua minoritária, analisamos aqueles que não estão diretamente relacionados às atitudes ou à avaliação da comunidade. Os resultados obtidos revelam que somente esses fatores não conseguem explicar o rápido desaparecimento do vêneto que está ocorrendo na localidade estudada.

Palavras-chave: Contato linguístico; Fatores de manutenção de línguas minoritárias; Imigração italiana no Espírito Santo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Edenize Ponzo Peres, Universidade Federal do Espírito Santo

Professor Adjunto do Departamento de Línguas e Letras/UFES.

Katiúscia Sartori Silva Cominotti, Secretaria de Estado da Educação do Espírito Santo

Professora Mestre da Secretaria de Estado da Educação do Espírito Santo (SEDU)

Maria Cristina Dadalto, Universidade Federal do Espírito Santo

Professora Doutora do Departamento de Ciências Sociais da Ufes

Downloads

Publicado

2019-05-14