FORMAÇÃO PROFISSIONAL EM SERVIÇO SOCIAL: FUNDAMENTOS E DESAFIOS ÉTICO-POLÍTICOS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22422/2238-1856.2016v16n31p237-260

Resumo

Esse artigo objetiva discutir a formação profissional em Serviço Social na atualidade tomando as Diretrizes Curriculares como uma expressão privilegiada do projeto ético-político que se coloca, desde suas origens sócio-históricas na sociedade brasileira, como projeto de ruptura com o conservadorismo. Para tanto, ao situar e reafirmar os fundamentos e pressupostos fundamentais das Diretrizes Curriculares, o faz sintonizando-os com as condições contemporâneas da formação profissional, buscando especialmente problematizar e apanhar alguns dos traços mais significativos do conservadorismo na sociedade brasileira e seus possíveis consequentes sinais no âmbito do processo formativo, de modo a contribuir com o debate acerca dos fundamentos ético-políticos constitutivos de tal processo no tempo presente. Assim, busca evidenciar algumas das tendências e tensões teóricas e ético-políticas que podem ser identificadas na formação profissional e que exprimem simultaneamente a afirmação e negação do projeto ético-político nesse espaço, cuja defesa supõe uma crítica imperiosa às formas de reatualização do conservadorismo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Amanda Guazzelli

Assistente social, doutorando do Programa de Estudos Pós-Graduados em Serviço Social

Ana Lívia Adriano, Universidade Federal Fluminense (Niterói).

Professora da Universidade Federal Fluminense (Niterói).

Referências

ABESS. Associação Brasileira de Escolas de Serviço Social; CEDEPESS. Capacitação, Assessoria e Consultoria em Políticas Pública. Proposta básica para o projeto de formação profissional. Serviço Social & Sociedade, São Paulo, n. 50, ano XVII, p. 143-171, abr. 1996.

ANDES. Projeto do capital para a educação: análise e ações para a luta. Brasília-DF: Sindicato dos Docentes do Ensino Superior (Cartilha), 2016.

ARANTES, Paulo. O novo tempo do mundo. São Paulo: Boitempo, 2014.

BARROCO, Maria Lucia Silva. Ética: fundamentos sócio-históricos. São Paulo: Cortez, 2008. (Biblioteca Básica de Serviço Social, v. 4).

_____. Neoconservadorismo e irracionalismo contemporâneo: fundamentos teóricos e manifestações ídeo-culturais. São Paulo: Relatório de pesquisa (Cnpq), 2015.

BUCI-GLUCKSMANN, Christinne. Gramsci e o Estado. São Paulo: Paz e Terra, 1980.

COUTINHO, Carlos Nelson. O estruturalismo e a miséria da razão. 2. ed. São Paulo: Expressão Popular, 2010.

ESCORSIM NETTO, Leila. O conservadorismo clássico: elementos de caracterização e crítica. São Paulo: Cortez, 2011.

FERNANDES, Florestan. A revolução burguesa no Brasil. Rio de Janeiro: Zahar, 1975.

GRAMSCI, Antonio. Cadernos do cárcere. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2004. v. ½.

HELLER, Agnes. O cotidiano e a história. 6. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2000.

HOBSBAWM, Eric. Era dos extremos: o breve século XX (1914-1991). São Paulo: Companhia das Letras, 2002.

IAMAMOTO, Marilda Villela; CARVALHO, Raul. Relações sociais e Serviço Social no Brasil: esboço de uma interpretação histórico-metodológica. 14. ed. São Paulo: Cortez, 2005.

______. Questão social no capitalismo. Temporalis. Brasília-DF, Ano 2, n. 3, p. 9-32, jan./ jun., 2001.

LENIN, Vladimir Ilitch. Imperialismo, estágio superior do capitalismo. São Paulo: Expressão Popular, 2008.

MÉSZÁROS, István. O século XXI: socialismo ou barbárie? São Paulo: Boitempo, 2004.

PAULO NETTO, José Paulo. Ditadura e Serviço Social. 4. ed. São Paulo: Cortez, 1998.

______. A construção do projeto ético-político do Serviço Social. In. MOTA, Ana Elizabete, GOMES, Luciano; BRAVO, Maria Inês de Souza et al. (Orgs.). Serviço Social e saúde: formação e trabalho profissional. 4. ed. São Paulo: Cortez; Brasília: OPAS, OMS, Ministério da Saúde, 2009.

NISBET, Robert. Conservadorismo e sociologia. In. MARTINS, José de Souza (Org.). Introdução crítica à sociologia rural. São Paulo: Hucitec, 1981.

SIMIONATTO, Ivete. As expressões ideoculturais da crise capitalista da atualidade. Curso de Capacitação em Serviço Social e Política Social. Módulo 1. Brasília-DF: ABEPSS, CFESS, CEAD/UNB, 1999.

TEIXEIRA, Francisco José Soares. O neoliberalismo em debate. In. ______; OLIVEIRA, Manfredo Araújo de. (Orgs.). Neoliberalismo e reestruturação produtiva: as novas determinações do mundo do trabalho. São Paulo: Cortez; Fortaleza: Universidade Estadual do Ceará, 1996.

ZAGURY, Tânia. Sob rédeas curtíssimas. O Estado de São Paulo, São Paulo, 21 ago. 2015. Disponível em: < http://alias.estadao.com.br/noticias/geral,sob-redea-curtissima,1748670> Acesso em: 12 fev. 2016.

Downloads

Publicado

2017-02-13