Significados da velhice para quem envelhece (u)

Autores

  • Angela Roberta Lucas Leite Universidade Federal do Maranhão.
  • Maria do Socorro Souza de Araújo Universidade Federal do Maranhão

DOI:

https://doi.org/10.22422/temporalis.2017v17n33p193-210

Resumo

A proposta deste artigo é desvendar as concepções acionadas sobre a categoria velhice a partir dos discursos (re)produzidos por velhas (os) integrantes do Programa de Ação Integrada para o Aposentado (PAI), em São Luís/MA. Utilizamos as contribuições de Bourdieu a respeito de região e habitus. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas com quatorze velhas (os) aposentadas (os) do serviço público estadual do Maranhão. Os resultados apontaram que as concepções de velhice são legitimadas conforme as (in)definições de velhice, uma vez que a velhice é uma categoria socialmente manipulada e manipulável, em constante transformação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Angela Roberta Lucas Leite, Universidade Federal do Maranhão.

Formada em Hotelaria pela Universidade Federal do Maranhão, mestre em Politicas Públicas pela Universidade Federal do Marnhão

Maria do Socorro Souza de Araújo, Universidade Federal do Maranhão

Assistente Social. Doutora em Políticas Públicas. Professora Associado I, lotada no Departamento de Serviço Social com exercício no Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas/PGPP/UFMA; e no curso de graduação em Serviço Social/UFMA.

Referências

ARAÚJO, Tereza Cristina Nascimento; ALVES, Maria Isabel Coelho. Perfil da população idosa no Brasil. Textos Envelhecimento, Rio de Janeiro, v. 3, n. 3, fev. 2000. Disponível em: <http://revista.unati.uerj.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-59282000000100002&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt>. Acesso em 21.09.2015.
BEAUVOIR, Simone. A velhice. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1990.
BOURDIEU, Pierre. A economia das trocas simbólicas. Introdução, organização e seleção. São Paulo: Respectiva, 2007.
BOURDIEU, Pierre. O Poder Simbólico.13 ed. Rio de Janeiro: BERTRAND BRASIL, 2010.
BOURDIEU, Pierre. Questões de sociologia. Rio de Janeiro: Marco Zero, 1983.
COSTA, Elisabeth Maria Sene. Gerontodrama: A velhice em cena: estudos clínicos e psicodramáticos sobre o envelhecimento e a terceira idade. São Paulo: Ágora, 1998.
DEBERT, Guita Grin. A reinvenção da velhice: Socialização e Processos de reprivatização do envelhecimento. 1°ed. São Paulo: FAPESP, 2004.
GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.
HALES, Robert E.; YUDOFSKY, Stuart C.; GABBARD, Glen O. Tratado de Psiquiatria Clínica. 5. Ed. Porto Alegre: Artmed, 2012.
HILLMAN, James. A força do caráter e a poética de uma vida longa. Rio de Janeiro: Objetiva, 2001.
IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. SINOPSE DO CENSO DEMOGRÁFICO 2010. Rio de Janeiro, 2011.
MERCADANTE, Elizabeth Frohlich. A contrageneralização. Revista Kairós, São Paulo, v.7, n.1,p.197-199, jun.2004.
NETTO, Matheus Papaléo; BORGONOVI, Nelson. Biologia e Teorias do Envelhecimento. In: NETTO, Matheus Papaléo. Gerontologia: a velhice e o envelhecimento em visão globalizada. São Paulo: Atheneu, 2005.
PEIXOTO, Clarice. Entre o estigma e a compaixão e os termos classificatórios: velhos, velhote, idoso, terceira idade. In: BARROS, Miriam Morais Lins de (Org.). Velhice ou terceira idade? Estudos antropológicos sobre identidade, memoria e política. Rio de Janeiro: FGV, 2007.
RODRIGUES, Nara Costa; RAUTH, Jussara; TERRA, Newton Luiz. Gerontologia social para leigos. 2 ed. Porto Alegre: EDIPURS, 2010.
SANTOS, Maria de Fátima de Souza. Identidade e aposentadoria. São Paulo: EPU, 1990.
SCHNEIDER, Rodolfo Herberto; IRIGARAY, Tatiana Quarti. O envelhecimento na atualidade: aspectos cronológicos, biológicos, psicológicos e sociais. Estudos de Psicologia, Campinas, 25(4), pag. 585-593. Outubro – dezembro, 2008. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/estpsi/v25n4/a13v25n4.pdf>. Acesso em: 21.02.2015.
SILVA, Maria Ester Vaz da. “Se fosse tudo bem, a velhice era boa de enfrentar!” Racionalidades leigas sobre envelhecimento e velhice - um estudo no Norte de Portugal. Tese (Doutorado em Sociologia). Universidade Aberta, Lisboa, Portugal, 2006.
ZIMERMAN, Guite I. Velhice: Aspectos Biopsicossociais. Porto Alegre: Artmed, 2000.

Downloads

Publicado

2017-09-18