Reificações da “questão social”: armadilhas do capital em tempos de crise estrutural

Autores

  • Maiara Lopes da Silva UFC

DOI:

https://doi.org/10.22422/2238-1856.2017v17n34p461-483

Resumo

O estudo de revisão crítica ora apresentado toma como objeto de investigação a “questão social”, e, no seu interior, aponta como objetivo problematizar suas reificações, frente ao contexto de crise estrutural do sistema sociometabólico do capital, indicando, ligeiramente, como tal processo de mistificação alcança o Serviço Social e deve ser pela profissão enfrentado. A análise está fundamentada no arcabouço teórico-metodológico do materialismo histórico-dialético imanente ao pensamento de Marx e configura-se como uma pesquisa bibliográfica, cuja fundamentação dá-se pelas contribuições de estudiosos selecionados, listados ao longo do debate. Assim, o trabalho estrutura-se em quatro seções, além das conclusões: na primeira, justifica-se a escolha pelo método em Marx, tendo por base a sua afinidade com relação às análises críticas da “questão social”; na segunda, contornam-se as noções brasileira e francesa acerca da categoria “questão social”; na terceira, trata-se das novas configurações assumidas pelo capital em tempos de crise estrutural, enquanto panorama de fundo da “questão social”; na quarta, discute-se a “questão social” na sociedade capitalista contemporânea e suas particularidades no Brasil, versando, por conseguinte, sobre o enfrentamento da “questão social” na contemporaneidade e as perigosas armadilhas reificadoras que prometem sua resolução, relacionando-se isto à atuação do Serviço Social; e, por último, são apresentadas as considerações finais, que põem em relevo a premência do assistente social ter o domínio histórico, teórico, metodológico, técnico e ético a respeito da “questão social”; pois, do contrário, corre o risco de enviesar o seu “fazer profissional”.  

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maiara Lopes da Silva, UFC

Doutoranda em Educação pela UFC. Mestra em Educação pela UECE. Graduada em Serviço Social. Professora na Faculdade Cearense.

Referências

REFERÊNCIAS

ANTUNES, Ricardo. Os sentidos do trabalho: ensaio sobre a afirmação e a negação do trabalho. 2 ed. [10 reimpr, rev. e ampl.] São Paulo: Boitempo, 2009. (Coleção Mundo do trabalho).

BEHRING, Elaine. Brasil em contra-reforma: desestruturação do Estado e perda de direitos. 2 ed. São Paulo: Cortez, 2008.

________ & BOSCHETTI, Ivanete. Política Social: fundamentos e história. Biblioteca Básica do Serviço Social. São Paulo: Cortez, 2008.

BRASIL. CFESS. Código de ética do/a assistente social. Lei n.º 8.662/93 de regulamentação da profissão. 9 ed. Brasília, Distrito Federal, 2011.

_______. Diretrizes gerais para o curso de Serviço Social. ABESS/CEDEPSS. Cadernos ABESS. São Paulo: Cortez, n. 7, 1997.

CARDOSO DE MELLO, João Manuel. O capitalismo tardio. 9 ed. São Paulo: Brasiliense, 1994.

CHESNAIS, François. A mundialização do capital. São Paulo: Xamã, 1996.

COSTA, Frederico. O pensamento ontológico de Marx e os desafios da luta de classes no século XXI. IN: JIMENEZ, Susana et al (Orgs.). Marxismo, educação e luta de classe: pressupostos ontológicos e desdobramentos ídeo-políticos. Fortaleza: EdUece, 2010, pp. 197-216.

ESTENSSORO, Luis. Capitalismo, desigualdade e pobreza na América Latina. 2003. 286 f. Tese (doutorado em Serviço Social) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003.

FAUSTO, Boris. História do Brasil. 14 ed. São Paulo: EDUSP, 2012.

FURTADO, Celso. Formação econômica do Brasil. 9 ed. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1969.

GUERRA, Yolanda. A Instrumentalidade do Serviço Social. São Paulo: Cortez, 1995.

HARVEY, David. Condição pós-moderna: uma pesquisa sobre as origens da mudança cultural. 21 ed. São Paulo: Loyola, 2011.

IAMAMOTO, Marilda. A questão social no capitalismo. IN: Revista Temporalis. Ano II. n. 3. ABEPSS. Brasília: 2001.

________ & CARVALHO, Raul de. Relações sociais e Serviço Social no Brasil: esboço de uma interpretação histórico-metodológica. 34 ed. São Paulo: Cortez, 2011.

LUKACS, Gyorgy. Para uma ontologia do ser social I. São Paulo: Boitempo, 2012.

________. Para uma ontologia do ser social II. São Paulo: Boitempo, 2013.
MARTINELLI, Maria Lúcia. Serviço Social: identidade e alienação. 15 ed. São Paulo: Cortez, 2010.

MARX, Karl. O Capital: crítica da economia política. Livro I. 29 ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2011.

MÉSZÁROS. István. Para além do capital: rumo a uma teoria da transição. São Paulo: Boitempo, 2011.

MONTANO, Carlos. Pobreza, "questão social" e seu enfrentamento. In: Revista Serviço Social & Sociedade, São Paulo, n. 110, Junho de 2012. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S010166282012000200004&lng=en&nrm=iso>. Acesso em 18 de agosto de 2014. pp. 270-287.

MOTA, Ana Elizabete. Questão social e Serviço Social: um debate necessário. IN: MOTA, Ana Elizabete. (Org.). O mito da assistência social: ensaios sobre Estado, política e sociedade. 4 ed. São Paulo: Cortez, 2010. pp. 21-57.

NETTO, José Paulo. A construção do projeto ético-político contemporâneo. IN: Capacitação em Serviço Social e política social. Módulo 1. Brasília: CEAD/ABEPSS/CFESS, 1999.

_________. Uma face contemporânea da barbárie. 30 de abril de 2013. Disponível em: http://pcb.org.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=2117:uma-face-contemporanea-da-barbarie&catid=102:civilizacao-ou-barbarie. Acesso em 18 de agosto de 2014. pp. 01-39.

PASTORINI, Alejandra. A categoria “questão social” em debate. 3 ed. São Paulo: Cortez, 2010.

PORTO-GONÇALVES, Carlos Walter. Geografia da riqueza, fome e meio ambiente: pequena contribuição crítica ao atual modelo agrário\agrícola de uso dos recursos naturais. In: OLIVEIRA, Ariovaldo de; MARQUES, Marta Inez (Orgs.). O campo no século XXI: território de vida, de luta e de construção da justiça social. São Paulo: Casa Amarela; Paz e Terra, 2004. pp. 27-64.

PRADO JÚNIOR, Caio. História econômica do Brasil. 46 ed. São Paulo: Brasiliense, 2004.

SANTOS, Josiane. “Questão social”: particularidades no Brasil. São Paulo: Cortez, 2012.

STEDILE, João Pedro. A sociedade deve decidir o modelo agrícola para o país. In: Revista Caros Amigos. São Paulo: Casa Amarela, ano 10, n. 109, p. 17, abril de 2006.

TEIXEIRA, Joaquina Barata & BRAZ, Marcelo. O projeto ético-político do Serviço Social. IN: Serviço Social: direitos sociais e competências profissionais. Brasília: CFESS/ABEPS, 2009.

TONET, Ivo. Método científico: uma abordagem ontológica. São Paulo: Instituto Lukács, 2013.

Downloads

Publicado

2017-12-29