SERVIÇO SOCIAL BRASILEIRO: DA GÊNESE CONTRADITÓRIA ÀS ATUAIS POSSIBILIDADES ÉTICO-POLÍTICAS

Autores

  • Leidiane Souza de Oliveira Universidade Federal de Pernambuco UFPE Universidade Federal da Paraíba UFPB

DOI:

https://doi.org/10.22422/temporalis.2018v18n35p84-104

Resumo

Decorridas quase duas décadas do século XXI, as particularidades brasileiras, enquanto país periférico no circuito do capital mundial, são evidenciadas pela acentuada desigualdade entre as classes, profunda crise política com escândalos de corrupção e desmonte das legislações que regulam a proteção social e os direitos trabalhistas, cujas implicações resvalam no cotidiano profissional de Assistentes Sociais nos mais distintos espaços em que se inserem. No auge de suas oito décadas, o Serviço Social brasileiro, marcado pela contradição histórica que lhe caracteriza: atender simultaneamente interesses de classes antagônicas, é conjunturalmente afetado enquanto profissão, pelas transformações societárias no processo de desenvolvimento das relações sociais capitalistas. Buscamos nesse artigo, com o uso de pesquisa bibliográfica, apontar as recentes contradições entre os limites postos no contexto histórico dos primeiros anos do presente século e as possibilidades organizativas de uma resistência coletiva, cujos fundamentos ético-políticos pilares do projeto profissional crítico articula-se às lutas sociais gerais, como caminho possível de uma nova ordem societária.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leidiane Souza de Oliveira, Universidade Federal de Pernambuco UFPE Universidade Federal da Paraíba UFPB

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Serviço Social da Universidade Federal de Pernambuco - UFPE;

Professora do Departamento de Serviço Social da Universidade Federal da Paraíba

Referências

ABRAMIDES, Beatriz. “A chama em meu peito ainda queima, saiba! Nada foi em vão”. Mesa dos Depoimentos Históricos. IN: Seminário Nacional 30 anos Congresso da Virada – 1979-2009 – “Começaria tudo outra vez se preciso fosse”. Brasília, CFESS, 2012.

________. Lutas Sociais e Desafios da Classe Trabalhadora: reafirmar o projeto profissional do Serviço Social brasileiro. IN: Serviço Social e Sociedade nº 129, pp. 366-386. São Paulo, Cortez, 2017.

BARROCO, Maria L; TERRA, Sylvia H. Código de Ética do/a Assistente Social comentado. São Paulo, Cortez, 2012.

BRASIL. Plano Diretor da Reforma do Aparelho do Estado. Câmara da Reforma do Estado, Brasília, 1995.
CASTELO, Rodrigo. O Social-Liberalismo: auge e crise da supremacia burguesa na era neoliberal. São Paulo, Expressão Popular, 2013.
CFESS. Sobre a incompatibilidade entre Graduação à Distância e Serviço Social. Vol. 1. Brasília, CFESS, 2011.
________. Sobre a incompatibilidade entre Graduação à Distância e Serviço Social. Vol. 2. Brasília, CFESS, 2014.
________. Carta de Brasília. 46º Encontro Nacional CFESS-CRESS. Brasília, 07 a 10 de setembro de 2017.
DURIGUETTO, Maria L. Movimentos Sociais e Serviço Social no Brasil pós anos 1990: desafios e perspectivas. IN: ABRAMIDES, M. e DURIGUETO, M. Movimentos Sociais e Serviço Social: uma relação necessária. São Paulo, Cortez, 2014.
GOMES, Cláudia M. Em Busca do Consenso: tendências contemporâneas do Serviço Social. Radicalidade democrática e afirmação de direitos. Rio de Janeiro, Lumen Juris, 2013.

GRANEMANN, Sara. Mesa Redonda “Desafios do Projeto Ético-Político”. IN: Seminário Nacional 30 anos Congresso da Virada – 1979-2009 – “Começaria tudo outra vez se preciso fosse”. Brasília, CFESS, 2012.

IAMAMOTO, Marilda V. O Serviço Social na contemporaneidade: trabalho formação profissional. 3. ed. São Paulo, Cortez, 2000.

MONTAÑO, Carlos. A natureza do Serviço Social. São Paulo, Cortez, 2007.

MOTA, Ana Elizabete; AMARAL, Ângela. Serviço Social brasileiro: cenários e perspectivas nos anos 2000. IN: MOTA, A. E; AMARAL, A (org.). Serviço Social Brasileiro nos anos 2000: cenários, pelejas e desafios. Recife, Editora UFPE, 2014.

MOTA, Ana Elizabete. Questão Social e Serviço Social: um debate necessário. IN: MOTA, Ana Elizabete (org). O Mito da Assistência Social: ensaios sobre Estado, política social e sociedade.4. ed. São Paulo, Cortez, 2010.

________. Serviço Social em Tempos de Capital Fetiche: capital financeiro, trabalho e questão social. 7. ed. São Paulo, Cortez, 2012.

________. Serviço Social brasileiro: insurgência intelectual e legado político. IN: OLIVEIRA e SILVA, Maria Liduina (org). Serviço Social no Brasil: histórias de resistências e de ruptura com o conservadorismo. São Paulo, Cortez, 2016.

NETTO, José P. Capitalismo Monopolista e Serviço Social. 8. ed. São Paulo, Cortez, 2011.

________. Cinco notas a propósito da “questão social”. IN: NETTO, José P. Capitalismo Monopolista e Serviço Social. 8. ed. São Paulo, Cortez, 2011.

________. Ditadura e Serviço Social: uma análise do Serviço Social no Brasil pós-64. 8. ed. São Paulo, Cortez, 2005.

________. A construção do Projeto Ético-político do Serviço Social. IN: Capacitação em Serviço Social e Política Social. Módulo I. Brasília, CFESS/ABEPSS/CEAD-UNB, 1999.
________. Para uma história nova do Serviço Social no Brasil. IN: OLIVEIRA e SILVA, Maria Liduina (org). Serviço Social no Brasil: histórias de resistências e de ruptura com o conservadorismo. São Paulo, Cortez, 2016.

RAMOS, Samya R; SANTOS, Silvana M. Projeto Profissional e Organização Política do Serviço Social brasileiro: IN: OLIVEIRA e SILVA, Maria Liduina (org). Serviço Social no Brasil: histórias de resistências e de ruptura com o conservadorismo. São Paulo, Cortez, 2016.

SANTOS, Silvana M. O CFESS na defesa das condições de trabalho e do projeto ético-político do Serviço Social. IN: Revista Serviço Social e Sociedade, nº 104. São Paulo, Cortez, 2010.

VASCONCELOS, Ana M. A/O Assistente Social na luta de Classes: projeto profissional e mediações teórico-práticas. São Paulo, Cortez, 2015.

Downloads

Publicado

2018-06-30