Uma reflexão sobre as contribuições da arte nas lutas sociais

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22422/2238-1856.2017v17n34p567-587

Resumo

O presente trabalho tem por objetivo fazer uma reflexão sobre as potencialidades artísticas apresentadas dentro das lutas sociais contemporâneas. Para tanto apresentamos um panorama sobre os processos de construção e estilos culturais estabelecidos com o capitalismo tardio fundamentados na teoria de Frederic Jameson que por meio da matriz marxista estabelece sentidos para toda a produção cultural de nosso tempo. Nos instigando a realizar uma análise urgente das expressões sócio-culturais brasileiras na medida que observamos uma ostensiva reação conservadora e fundamentalista na direção das manifestações artísticas muitas delas originarias nas lutas sociais da classe trabalhadora. É necessário perceber a possibilidade do uso político da arte para potencializar as lutas coletivas e impedir o avanço do retrocesso na conquista de direitos e liberdades de fruição humanas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BEHRING, Elaine Rossetti e BOSCHETTI, Ivanete. Política Social: Fundamentos e História. São Paulo, Cortez Editora, 2006. (p.45)
COUTINHO, Carlos Nelson. Cultura e sociedade no Brasil. IN: BRAZ, Marcelo (org.). Samba, cultura e sociedade. 1ª Ed. São Paulo: Editora Expressão Popular, 2013. (p. 41, 43, 60, 47)
HARVEY, David. Condição Pós-moderna. 7ª. Edição. São Paulo, Ed. Loyola, 1993. (Parte 2: A Transformação político-econômica do capitalismo do final do século XX). (p.199, 207, 293).
JAMESON, Fredric. Pós-Modernismo – a lógica cultural do capitalismo tardio. São Paulo: Editora Ática, 1996. Capítulo 1. (p. 31, 45, 52, 65, 74, 75, 77, 79, 85)

Downloads

Publicado

2017-12-29