POLÍTICA AGRÁRIA: EXTENSÃO RURAL E SERVIÇO SOCIAL, A EQUAÇÃO POSSÍVEL

Autores

  • Amanda Farias dos Santos Instituto de Inovação para o Desenvolvimento Rural Sustentável de Alagoas - EMATER/AL
  • Mailiz Garibotti Lusa Universidade Federal de Alagoas

DOI:

https://doi.org/10.22422/2238-1856.2014v14n28p243-273

Resumo

Este artigo trata do exercício profissional do Serviço Social na Política Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (PNATER), discutindo suas competências e atribuições. Visa ampliar o olhar acerca das possibilidades da política e da atuação do/a assistente social no campo. Com abordagem qualitativa, utilizou-se da pesquisa bibliográfica e documental, além de valer-se das experiências adquiridas nesse espaço sócio-ocupacional. O trabalho versa sobre a Assistência Técnica e Extensão Rural no Brasil; o capitalismo no campo e a classe trabalhadora rural; o Projeto Ético-Político da profissão, bem como sobre as competências e atribuições do Serviço Social na ATER. Finalizando, indica-se a perspectiva de atuação do/a assistente social em várias linhas de atuação da política.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Amanda Farias dos Santos, Instituto de Inovação para o Desenvolvimento Rural Sustentável de Alagoas - EMATER/AL

Assistente Social (Extensionista Rural) da EMATER/AL

Mailiz Garibotti Lusa, Universidade Federal de Alagoas

Professora Adjunto - Curso de Serviço Social - UFAL/AL

Referências

ASSISTÊNCIA TÉCNICA E EXTENSÃO RURAL. Brasília: Associação Especial de Gênero, Raça e Etnia/MDA.

BARROCO, M. L. S. Ética e Serviço Social: fundamentos ontológicos. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2006. p. 141-208.

BRASIL. Lei n. 8.662, de 7 de junho de 1993. Dispõe sobre a profissão de Assistente Social e dá outras providências. Disponível em: <http://www.cfess.org.br/arquivos/L8662.pdf>. Acesso em: 15 dez. 2014.

BRASIL. Lei n. 12.188, de 11 de janeiro de 2010. Institui a Política Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural para a Agricultura Familiar e Reforma Agrária – PNATER e o Programa Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural na Agricultura Familiar e na Reforma Agrária – PRONATER, altera a Lei n. 8666, de 21 de junho de 1993, e dá outras providências. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Ato2007-2010/2010/Lei/L12188.htm>. Acesso em: 20 dez. 2013.

BRAVO, M. I. S. Serviço Social e Reforma Sanitária: lutas sociais e práticas profissionais. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2007. p. 37-148.

BRAZ, M. Notas Sobre o Projeto Ético-Político. Assistente Social: ética e direitos. 3. ed. atual. Rio de Janeiro: CRESS, 2001. (Coletânea de leis e resoluções).

CAPORAL, F. R. Política Nacional de Ater: primeiros passos de sua implementação e alguns obstáculos e desafios a serem enfrentados. Brasília, 14 ago. 2005. Disponível em: <http://agroeco.org/socla/wpcontent/uploads/2013/11/Pnater+primeiros+passos+....+Caporal>. Acesso em: 16 jan. 2014.

CAPORAL, F. R.; RAMOS, L. F. Da Extensão Rural Convencional à Extensão Rural para o Desenvolvimento Sustentável: enfrentar desafios para romper a inércia. Brasília, setembro de 2006. (Texto em fase de publicação).

CASSEL, G. Nova Lei de ATER. Brasília, jan. 2010. Entrevista concedida ao Portal do MDA. Disponível em: <http://portal.mda.gov.br/portal/saf/noticias/item?item_id=3482486>. Acesso em: 16 fev. 2014.

CAZELLA, A. A.; KREUTZ, I. J.; PINHEIRO, S. L. G. A construção de novas atribuições para a Assistência Técnica e Extensão Rural: a mediação com reconhecimento da identidade. Santa Maria: UFSM, janeiro/dezembro de 2005. Disponível em: <http://w3.ufsm.br/extensaorural/art2ed12.pdf>. Acesso em: 10 dez. 2013.

CRUZ, S. S. O fenômeno da pluriatividade no meio rural: atividade agrícola de base familiar. Revista Serviço Social & Sociedade, São Paulo, n. 110, p. 241-269, abr./jun. 2012.

DAL MORO, M.; SOARES, M. M. A Relação do Serviço Social com os Movimentos Sociais na Contemporaneidade. Revista Temporalis, Brasília, v. 21, p. 13-47, 2011.

DIAS, M. M. Extensão Rural para Agricultores Assentados: uma Análise das Boas Intenções Propostas pelo “Serviço de Ates”. Cadernos de Ciência & Tecnologia, Brasília, v. 21, n. 3, p. 499-543, 2004.

ENGELBRECHT, M. R. Desenvolvimento do Capitalismo no Campo: as Transformações do Trabalhador rural em proletariado agrícola. In: SANT’ANA, Raquel Santos; CARMO, Onilda Alves; LOURENÇO, Edvânia Ângela de Souza (Org.). Questão agrária e saúde do trabalhador: desafios para o século XXI. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2011. p. 39-47.

FÁVERO, E. T. Instruções sociais de processos, sentenças e decisões. In: CFESS, Conselho Federal de Serviço Social; ABEPSS, Associação Brasileira de Ensino e Pesquisa em Serviço Social. Serviço Social: direitos sociais e competências profissionais. Brasília: CFESS/ABEPSS, 2009.

GALINDO, W. C. M. Intervenção Rural e Autonomia: a experiência da Articulação no Semiárido/ASA em Pernambuco. 2003. Dissertação (Mestrado em Sociologia) – Programa de Pós-graduação em Sociologia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2003.

GOHN, M. G. Educação não formal e o educador social: atual no desenvolvimento de projetos sociais. São Paulo: Cortez, 2010. (Coleção questões da nossa época; v. 1).

GORENDER, J. Gênese e Desenvolvimento do Capitalismo no Campo. In: STEDILE, João Pedro. Questão Agrária no Brasil: o Debate na Década de 1990. São Paulo: Expressão Popular, 2013. p. 19-53.

LUSA et al. Política Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural e Serviço Social: o Campo como Desafio. Cadernos Ceru, São Paulo, v. 24, n. 1, p. 115-135, 29 nov. 2013. Disponível em: <http://www.revistas.usp.br/ceru/article/view/72031/75275>. Acesso em: 19 fev. 2014.

LUSA, M. G. A (in)visibilidade do Brasil rural no Serviço Social: o reconhecimento dos determinantes a partir da análise da mediação entre a formação e o exercício profissional em Alagoas. 2012. Tese (Doutorado em Serviço Social) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2012.
LUSTOSA, Maria das Graças Osório P. Reforma Agrária à Brasileira: política social e pobreza. São Paulo: Cortez, 2012.

MATOS, M. C. Assessoria, consultoria, auditoria e supervisão técnica. In: CFESS, Conselho Federal de Serviço Social; ABEPSS, Associação Brasileira de Ensino e Pesquisa em Serviço Social. Serviço Social: direitos sociais e competências profissionais. Brasília: CFESS/ABEPSS, 2009.

MDA. Política Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural, 2004. Disponível em: <http://comunidades.mda.gov.br/portal/saf/arquivos/view/ater/Pnater.pdf>. Acesso em: 18 jan. 2014.

NETTO, J. P. Ditadura e Serviço Social: uma análise do serviço social no Brasil pós-64. 10. ed. São Paulo: Cortez, 2007. p. 165-202.

______. O Serviço Social e a Tradição Marxista. Serviço Social & Sociedade, São Paulo, ano X, n. 30, abr. 1989.

PEIXOTO, M. Extensão Rural no Brasil: uma abordagem histórica da legislação. [Textos para discussão, n. 48] Brasília: Consultoria Legislativa do Senado Federal – Centro de Estudos, outubro/2008. Disponível em: <http://www.senado.gov.br/senado/ conleg/textos_discussao/TD48-MarcosPeixoto.pdf>. Acesso em: 20 jan. 2014.

SOUZA, R. M. Controle Social e Reprodução Capitalista: Polêmicas e Estratégias Contemporâneas. Revista Temporalis, Brasília, ano 10, n. 20, p. 49-76, jul./dez. 2010. Disponível em: <http://periodicos.ufes.br/temporalis/article/view/3448>. Acesso em: 12 fev. 2014.

VASCONCELOS, E. M. Serviço Social e Interdisciplinaridade: o exemplo da saúde mental. Serviço Social & Sociedade, São Paulo: Cortez, ano XVIII, n. 54, julho de 1997.

Downloads

Publicado

2014-11-30