Estágio profissional e precarização do trabalho

Autores

  • Jaime Hillesheim Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

DOI:

https://doi.org/10.22422/2238-1856.2016v16n32p159-181

Resumo

O artigo aborda a questão do estágio profissional no contexto da precarização do trabalho. Tem como objeto o conteúdo de proposições legislativas em tramitação na Câmara Federal que visam alterar a Lei n. 11.788/2008 – “lei do estágio”. A análise indica que tais proposições só aparentemente configuram ampliação de direitos dos estudantes, mas, na essência, constituem formas de precarização do trabalho e, ao mesmo tempo, reforçam as perspectivas mercadológicas em detrimento da dimensão pedagógica do estágio.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jaime Hillesheim, Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

Professor do Departamento de Serviço Social da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Doutor em Serviço Social pelo Programa de Pós-Graduação em Serviço Social (PPGSS) da mesma instituição e membro do Núcleo de Estudos e Pesquisa: Trabalho, Questão Social e América Latina.

Referências

BAPTISTA, M. V. Planejamento social: intencionalidade e instrumentação.

ed. São Paulo: Veras, 2015.

______; BATTINI, O. A prática profissional do assistente social. 2. ed.

São Paulo: Veras, 2014.

SILVA, A. A. Myrian Veras Baptista. Texto-homenagem. Jornal PUC-VIVA,

São Paulo, 28 de setembro de 2015, p. 4.

Downloads

Publicado

2017-02-26