Cooperação antagônica e dupla articulação dependente: a dinâmica da luta de classes no Brasil

Autores

  • Cristiane Luiza Sabino Souza Universidade Federal do Espírito Santo

DOI:

https://doi.org/10.22422/2238-1856.2017v17n34p485-510

Resumo

Este artigo traz para o debate de um referencial teórico peculiar sobre o movimento do capital na América Latina.  Dialogicamente, nos apropriamos de parte das contribuições de dois intelectuais brasileiros que,  partindo da tradição marxiana, do rigor do método e da práxis, partiram da realidade concreta vivida em seus territórios e  contra  as  interpretações da hegemonia intelectual da década de 1960, para renovarem as interpretações sobre tal realidade, num território submerso nas paisagens históricas do subdesenvolvimento, ou capitalismo dependente. Buscamos explicitar a atualidade das contribuições de Florestan Fernandes e Ruy Mauro Marini para a compreensão da realidade no capitalismo dependente. As categorias dupla articulação dependente (Fernandes) e cooperação antagônica (Marini) são apresentadas em diálogo, de modo a evidenciar sua proximidade para a compreensão das contradições de classe sob a dependência estrutural. Por fim, traremos elementos de análise da conjuntura atual, com vistas a corroborar a centralidade das teses destes autores sobre a dependência latinoamericana.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cristiane Luiza Sabino Souza, Universidade Federal do Espírito Santo

Assistente Social  formada pela Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri. Mestranda em Política Social pela Universidade Federal do Espírito Santo.

Referências

REFERÊNCIAS:
BATISTA, Paulo Nogueira. O Consenso de Washington: A visão neoliberal dos problemas latinoamericanos. Disponível em: http://www.consultapopular.org.br/sites/default/files/consenso%20de%20washington.pdf
FERNANDES, Florestan. A Revolução Burguesa no Brasil. Ensaio de uma interpretação sociológica. 5 ed. São Paulo: Globo, 2006.
_______________. Que tipo de República?. São Paulo: Brasiliense, 1986.
_______________. Capitalismo dependente e classes sociais na América Latina. 2 ed. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1975.
_______________. Sociedade de Classes e Subdesenvolvimento. 5 ed. São Paulo: Global, 2008.
IBGE. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua. Agosto/2016. Disponível em: ftp://ftp.ibge.gov.br/Trabalho_e_Rendimento/Pesquisa_Nacional_por_Amostra_de_Domicilios_continua/Mensal/Comentarios/pnadc_201608_comentarios.pdf
PETRAS, J. "Os fundamentos do neoliberalismo", in: Rampinelli, Waldir J. & Ouriques, Nildo D. (orgs.), No fio da navalha – crítica das reformas neoliberais de FHC, 2 ed., São Paulo: Xamã, 1997.
MANDEL, Ernest. O capitalismo tardio. São Paulo: Nova Cultural, 1985
MARINI, Ruy Mauro. Dialética da Dependência. In: TRASPADINI, R; STÈDILE J.P. (orgs) Ruy Mauro Marini: Vida e Obra. -2ed- São Paulo: Expressão Popular, 2011.
____________. Subdesenvolvimento e Revolução. –3ª ed— Florianópolis: Insular, 2012.
OSORIO, Jaime. Padrão de reprodução do capital: uma proposta teórica. In; OSORIO, J. et.al (orgs.) Padrão de reprodução do capital: Contribuições da teoria marxista da dependência. São Paulo, SP. –Boitempo: 2012.
SOUZA,
OXFAN. Uma economia para os 99%. 2017. Disponível em https://www.oxfam.org.br/publicacoes/uma-economia-para-os-99
____________. Privilégios que negam direitos. Desigualdade extrema e captura política na América Latina e no Caribe. 2016. Disponível em: https://www.oxfam.org.br/publicacoes/privilegios-que-negam-direitos
____________. Terrenos da desigualdade. Terra, agricultura e desigualdades no Brasil rural. 2016a Disponível em: https://www.oxfam.org.br/publicacoes/terrenos-da-desigualdade-terra-agricultura-e-desigualdade-no-brasil-rural
SOUZA, Cristiane L. Sabino de. Questão agrária, superexploração e migração temporária: O Vale do Jequitinhonha na dialética do desenvolvimento capitalista dependente. Dissertação de mestrado. Vitória: UFES/PPGPS, 2016.
THALHEIMER, August. Linhas e conceitos básicos da política internacional após a II Guerra Mundial. 1946. Tradução do alemão por: SAP, jan. 2012 Disponível em: http://centrovictormeyer.org.br//wp-content/uploads/2010/04/Linhas-e-conceitos-basicos-da-politica-intern.-apos-a-II-guerra.pdf
TRASPADINI, Roberta S. Questão agrária, imperialismo e dependência na América Latina: a trajetória do MST entre novas-velhas encruzilhadas. Tese de doutorado. Belo Horizonte: UFMG/FAE, 2016
WACQUANT, Loïc. Castigar a los pobres: el gobierno neoliberal de la inseguridad social. Tradução: Margarita Polo. Barcelona: Gedisa, 2010.

Downloads

Publicado

2017-12-29