MANIFESTAÇÕES RELIGIOSAS DOS/AS ASSISTENTES SOCIAIS: ALGUNS APONTAMENTOS A PARTIR DE MAX WEBER

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22422/temporalis.2020v20n40p182-200

Resumo

Nos últimos anos constata-se a investida do pensamento conservador em todos os campos – político, social, econômico, cultural – comprovando sua força nos diferentes grupos e segmentos sociais. E entre os/as profissionais do Serviço Social também verifica-se esta reatualização do conservadorismo, em sua relação com os usuários das políticas sociais e demais profissionais. Assim, há o interesse de estudar as manifestações religiosas e suas repercussões no exercício profissional do/da Assistente Social. Para investigação e análise dos dados, o arcabouço teórico – metodológico foi construído a partir das contribuições de Max Weber, que se dedicou a perscrutar a sociedade burguesa ocidental e a consolidação de uma ética racional capitalista. Como resultado, foi verificado que os/as Assistentes Sociais em situações diversas têm se baseado no pensamento religioso para compreender as questões à sua volta. Diante do crescimento do fenômeno religioso e da intolerância religiosa, torna-se importante discutir e tratar este tema, visando garantir o que determina o Artigo 5º da Constituição brasileira.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Claudia Neves da Silva, Universidade Estadual de Londrina

Doutora em História (UNESP – Assis/SP). Professora Associada do Departamento de Serviço Social e do Programa de Pós-Graduação em Política Social e Serviço Social da Universidade Estadual de Londrina/UEL.

Membro do Laboratório de Estudos sobre as Religiões e Religiosidades

Referências

ABEPSS. Diretrizes gerais para o curso de Serviço Social (Com base no currículo mínimo aprovado em Assembleia Geral Extraordinária de 8 de novembro de 1996). UERJ: Rio de Janeiro, 1996. Disponível em: http://www.abepss.org.br/arquivos/textos/documento_201603311138166377210.pdf. Acesso em 04/11/2018.
BAUMAN, Z. Modernidade líquida. Rio de Janeiro: Zahar, 2001.
BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao.htm. Acesso em: 01/11/2018.
BRASIL. Código de Ética do Assistente Social. Lei 8662/93 de regulamentação da profissão. 10ª ed. Ver. Atual. Brasília: CFESS, 2012. Disponível em: http://www.cfess.org.br/arquivos/CEP_CFESS-SITE.pdf. Acesso em 04/11/2018.
COHN, G. Weber. 3ª ed. São Paulo: Ed. Ática, 1986. p. 7-34
HERVEU-LÈGER, D. O peregrino e o convertido: a religião em movimento. Petrópolis/RJ: Ed. Vozes, 20018.
KRAMER, P. Alexis de Tocqueville e Max Weber: respostas políticas ao individualismo e ao desencamento da sociedade moderna. A Atualidade de Max Weber. Brasília: Ed. Universidade de Brasília, 2000. p. 163 - 196
MANSANO, S.V. Dimensões afetivas atualizadas no trabalho do Assistente Social. Serviço Social em Revista. Londrina, v. 12, n.2, p. 33-49, Jan./Jun. 2010. Disponível em: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/ssrevista/article/view/7541/6832. Acesso em 6/11/2018. Acesso em 15/11/2018.
MARIANO, R. Neopentecostais: Sociologia do novo pentecostalismo no Brasil. São Paulo: Loyola, 1999.
MOMMSEN, W. Capitalismo e socialismo. O confronto com Karl Marx. Max Weber & Karl Marx. Gertz, René E. (org.). 2ª ed. São Paulo: HUCITEC, 1997. p. 146-178
MORI, V.T.; SILVA, C.N. A religiosidade dos estudantes de uma universidade pública: considerações a partir do curso de Serviço Social. PLURA, Revista de Estudos de Religião, vol. 7, nº 1, 2016, p. 439-457. Disponível em: http://www.abhr.org.br/plura/ojs/index.php/plura/article/viewFile/1131/pdf_171
NÉRI, M. (Coord.). Novo Mapa das Religiões. CPS/FGV: Rio de Janeiro, 2011.
SILVA, C.N. Igreja Católica, assistência social e caridade: aproximações e divergências. Sociologias, Porto Alegre, nº15, p. 326-351, jan/jun 2006. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/soc/n15/a12v8n15.pdf
SILVA, C.N. As ações assistenciais promovidas pelas igrejas pentecostais no Município de Londrina (1970 – 1990). 181 p. Assis. Tese (Doutorado em História Social) – Faculdade de História, Universidade Estadual Paulista, 2008.
SILVA, C.N.; LANZA, F. Manifestações culturais contemporâneas: a participação de jovens em movimentos religiosos de natureza pentecostal. Anais VII Congresso Português de Sociologia, 19 a 22 /jun/2012. p. 1-13. Disponível em: http://historico.aps.pt/vii_congresso/papers/finais/PAP1318_ed.pdf
SILVA, C.N.; DUTRA, P.V.; LANZA, F. A Relação entre Manifestações Religiosas e o Exercício Profissional dos Assistentes Sociais: Um Estudo das Contradições e Possibilidades no Norte do Paraná. Sociedade em Debate. Pelotas, 22(2), p. 415 – 441, 2016. Disponível em: http://revistas.ucpel.tche.br/index.php/rsd/article/view/1420/944
SILVA, C.N.; TERUEL, J.M.; SILVA, A.T. Manifestações Religiosas no Espaço Acadêmico: Interferências no Processo Pedagógico. Rev. Ens. Educ. Cienc. Human., v. 18, n.2, 2017. p. 163-168. Disponível em: http://www.pgsskroton.com.br/seer/index.php/ensino/article/view/4190/3576
TRAGTENBERG, M. Max Weber (1864-1920), vida e obra. Os Pensadores. Maurício Tragtenber (Org.). 2 ª ed. São Paulo: Abril Cultural, 1980. p.vi-xxiv
TRAGTENBERG, M. Introdução à edição brasileira. Max Weber: metodologia das ciências sociais. 3ª ed. São Paulo: Cortez Editora; Campinas: Ed. Universidade Estadual de Campinas, 1999. p. xi-l
WEBER, M.. História Geral da Economia. Os Pensadores. Maurício Tragtenber (Org.). 2 ª ed. São Paulo: Abril Cultural, 1980. p. 123-178
WEBER, M. A “objetividade” do conhecimento nas Ciências Sociais. Weber. Org. Gabriel Cohn. 3ª ed. São Paulo: Ed. Ática, 1986. p.79 - 127
WEBER, M. Economia e Sociedade. 4 ª ed. São Paulo: Ed. UNB, Brasília; São Paulo: Imprensa Oficial, 2004. (capítulo 1: Conceitos Sociológicos Fundamentais)
WEBER, M. A ética protestante e o espírito do capitalismo. São Paulo: Cia das Letras, 2004.
WEISS, R. Max Weber e o problema dos valores: as justificativas para a neutralidade axiológica. Rev. Sociol. Polit., v. 22, n. 49, p. 113-137, mar. 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rsocp/v22n49/07.pdf. Acesso em 2/11/2018. Acesso em 05/10/2018.

Downloads

Publicado

2021-01-11