FORMAÇÃO POR COMPETÊNCIA NO SERVIÇO SOCIAL: NOVAS EXIGÊNCIAS DO MERCADO DE TRABALHO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22422/temporalis.2020v20n40p47-63

Resumo

O presente texto versa sobre a formação por competência no Serviço Social sob as influências dos organismos internacionais como uma das novas exigências do mercado de trabalho. Nosso objetivo é trazer à discussão o conceito de competência para o mercado e como este influencia as determinações da formação profissional no século XXI. As recomendações dos organismos internacionais para uma competência adequada ao mercado evidenciam uma adequação da Educação com parâmetros que burocratizam os serviços. É com base nos princípios norteadores das Diretrizes Curriculares para o curso de Serviço Social e nas defesas de alguns autores da área que iremos contrapor o conceito de competência para o mercado de trabalho. O debate respaldado pelos autores do Serviço Social levanta reflexões sobre a possibilidade de uma competência que ultrapasse a valorização do mercado e que garanta uma leitura crítica do real.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mayra de Queiroz, Universidade Federal de Alagoas

Bacharel em Serviço Social pela Universidade Federal de Alagoas. Mestra em Serviço Social pelo Programa de Pós-graduação em Serviço Social da Universidade Federal de Alagoas. Doutoranda do Programa de Pós Graduação em Serviço Social da Faculdade de Serviço Socia/UFAL. Tem experiência na área de Serviço Social, com ênfase em Fundamentos do Serviço Social, atuando principalmente nos seguintes temas: Serviço Social; demandas sociais; trabalho e educação, questão social, política social, mercado de trabalho do Serviço Social. Docente do Curso de Serviço Social, na Universidade Federal de Alagoas-Unidade Palmeira dos Índios.

Downloads

Publicado

2021-01-11