QUESTÃO SOCIAL E SERVIÇO SOCIAL NA FORMAÇÃO SÓCIO-HISTÓRICA BRASILEIRA

Autores

  • Ivone Maria Ferreira da Silva Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)

DOI:

https://doi.org/10.22422/2238-1856.2013v13n25p261-278

Resumo

este artigo tem como discussão central a emergência e legitimidade da questão social no Brasil. Como resultado das lutas sociais históricas, partimos do reconhecimento de suas raízes ainda que latentes como provenientes dos antagonismos da sociedade e da economia colonial-escravista, mesmo compreendendo que a questão social só adquire reconhecimento e publicização, tardia, nas primeiras décadas do século XX com o desenvolvimento do capitalismo moderno e mediante o processo de industrialização e urbanização da sociedade brasileira. Nesse contexto constituem-se novas classes fundamentais que a partir da sua posição antagônica nas relações sociais de produção dão nova qualidade à questão social e contribuem, dessa forma, para o processo de implantação do Serviço Social no Brasil. Sua vinculação e o papel do Serviço Social no enfrentamento da questão é outro aspecto aqui discutido.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ivone Maria Ferreira da Silva, Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)

Profissão: Assistente Social

Vínculo Institucional: Professora do Departamento de Serviço Social da Universidade Federal de Mato Grosso –UFMT.

Titulação: Doutora em Serviço Social pela PUC-SP.

Referências

AGUIAR, G. A. de. Serviço Social e Filosofia: das origens a Araxá. 3ª edição. São Paulo: Cortez, 1985.
CARVALHO, R. & IAMAMOTO, M. V. A Questão Social nas décadas de 20 e 30 e as bases para a Implantação do Serviço Social. In: Relações Sociais e Serviço Social no Brasil: esboço de uma interpretação histórico-metodológica. 9ª edição. São Paulo: Cortez; CELATS (Peru-Lima). 1993, p.127.
CASTEL, R. As armadilhas da exclusão. In: WANDERLEY, M. B.; BÓGUS, L.; YASBEK, M. C. (Orgs.). Desigualdade e Questão Social. São Paulo: EDUC, 1997b.
CENTRO BRASILEIRO DE COOPERAÇÃO E INTERCÃMBIO DE SERVIÇOS SOCIAIS (CBCISS). Teorização do Serviço Social: documentos de Araxá, Teresópolis e Sumaré. 2ª edição. Rio de Janeiro: Agir, 1986.
CERQUEIRA FILHO, G. A “questão social” no Brasil: crítica do discurso político dominante. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1982.
FALEIROS, V. de P. Aonde nos Levam as Diretrizes Curriculares? Revista Temporális nº 3. 2ª edição. Ano 2. Brasília: ABEPSS; Odisséia, jan./jun., 2004.
FERNANDES, F. A Revolução Burguesa no Brasil. Ensaio de Interpretação Sociológica. Rio de Janeiro: Zahar, 1975.
IMAMOTO, M.V. O Serviço Social na Contemporaneidade: Trabalho e formação profissional. 6ª edição. São Paulo: Cortez, 2003.
IAMAMOTO, M. V. A Questão Social no capitalismo. Revista Temporalis nº 3. 2ª edição. Ano 2, p. 09. Brasília: ABEPSS; Odisséia, jan./jun., 2004.
IANNI, O. A Questão Social. Questão Social. Revista São Paulo em Perspectiva. Vol. 5, São Paulo: Fundação SEADE (1), jan./mar., 1991.
MARTINS, J. de S. A sociedade vista do abismo: novos estudos sobre a exclusão, nobreza e classes sociais. Petrópolis: Vozes, 2002.
NETTO, J. P. Cinco Notas sobre a Questão Social. Revista Temporális nº 3. 2ª edição. Ano 2, p. 41. Brasília: ABEPSS; Odisséia, jan./jun., 2004.
NETTO, J. P. Questão Social. Transcrições das sessões do NEAM: Núcleo de Estudos Marxistas. 1º semestre de 2000. Mimeografado.
______, J. P. Ditadura e Serviço Social: uma análise do Serviço Social no Brasil pós-64. São Paulo: Cortez, 1991.
______. As condições histórico-sociais de emergência do Serviço Social. In: Capitalismo Monopolista e Serviço Social. São Paulo: Cortez, 1992. p. 13-77.
PAPA LEÃO XIII. Encyclica “Rerum Novarum”: sobre a condição dos operários. São Paulo: José Fructuoso da Fonseca & Cia, 1936.

PAPA PIO XI. A Quadragésimo Anno: sobre a restauração da ordem social. Tradução de Padre Felício Magaldi. Rio de Janeiro, 1931.

PEREIRA, P. A. Questão Social, Serviço Social, e Direitos de Cidadania. Revista Temporális nº 3, 2ª edição, Ano 2, p. 51, Brasília, ABEPESS; Odisséia, jan./jun., 2004.
______. Comunicação apresentada na aula inaugural do Departamento de Serviço Social na Unb. 2005. Mimeografada.
PRADO JUNIOR, C. Evolução Política e Outros Estudos. 6ª edição. São Paulo: Brasiliense, 1969.
______. A Formação do Brasil Contemporâneo: Colônia. 10ª edição. São Paulo: Brasiliense, 1970.
ROSANVALLON, P. La Nueva Custión Social. Bueno Aires: Manantial, 1995.
SILVA, I. M. F. da. A Formação Histórica da Questão Social no Brasil e sua Vinculação com o Serviço Social: Uma viagem incompleta, mas repleta de emoções! 2005. Tese (Doutorado em Serviço Social). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). São Paulo, 2005.
VIEIRA. E. A. Autoritarismo e Corporativismo no Brasil: Oliveira Vianna & Companhia. 2ª edição. São Paulo: Cortez, 1981.
______. Estado e Miséria Social no Brasil: Getúlio a Geisel. 2ª edição. São Paulo: Cortes, 1985.
YASBEK, M. C. Pobreza E Exclusão Social: expressões da questão social no Brasil. Revista Temporális nº 3. 2ª edição. Ano 2, p. 33. Brasília: ABEPSS; Odisséia, jan./jun., 2004.
WANDERLEY, I.E.W. A questão social no contexto da ‘globalização”: o caso latino americano e caribenho. In. Wnderley, Bógus, Castel. (Orgs.). DESIGUALDADE E QUESTÃO SOCIAL. São Paulo:EDUC, 1997.

Downloads

Publicado

2017-02-13