PENSAMENTO SOCIAL BRASILEIRO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL EM SERVIÇO SOCIAL

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22422/temporalis.2020v20n40p14-29

Resumo

O presente artigo tem como objetivo analisar como o tema relativo à Formação Social Brasileira (FSB) é tratado na formação profissional de assistentes sociais mediante a utilização de importantes referências do pensamento social crítico brasileiro. A metodologia empregada baseou-se na pesquisa bibliográfica e no estudo das Diretrizes Curriculares para os Cursos de Serviço Social e das ementas dos Grupos Temáticos de Pesquisa (GTPs) da Associação Brasileira de Ensino e Pesquisa em Serviço Social (ABEPSS). Como desdobramento desse processo, é possível revelar que, mesmo diante das lacunas encontradas no diálogo com a FSB, há uma importância incontroversa dos conhecimentos sobre a realidade brasileira para a formação profissional em Serviço Social, ganhando centralidade em face ao atual contexto histórico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Evelyne Medeiros Pereira, Universidade Federal de Pernambuco

Assistente Social. Doutora em Serviço Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Professora Adjunta do Departamento de Serviço Social da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Membro da Associação dos Amigos da Escola Nacional Florestan Fernandes (ENFF) e da Coordenação do GTP Serviço Social e Movimentos Sociais da Associação Brasileira de Ensino e Pesquisa em Serviço Social (ABEPSS).

Sthefanny Thays Santos Guimarães, Universidade Federal de Pernambuco

Graduanda em Serviço Social pela Universidade Federal de Pernambuco

Danielle Oliveira Cardoso Santos, Universidade Federal de Pernambuco

Graduanda em Serviço Social pela Universidade Federal de Pernambuco

Downloads

Publicado

2021-01-11