COOPERAÇÃO E HEGEMONIA NA DINÂMICA DO CAPITALISMO CONTEMPORÂNEO: A ORGANIZAÇÃO PRODUTIVA DO MST NO CEARÁ.

Autores

  • Evelyne Medeiros Pereira Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Estado do Ceará - IFCE

DOI:

https://doi.org/10.22422/2238-1856.2012v12n24p51-81

Resumo

O trabalho analisa as contradições existentes no processo de cooperação na produção, orientado pela perspectiva da cooperação agrícola, desenvolvido pelos trabalhadores vinculados ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra - MST no Ceará. Isso a fim de investigar os reflexos desse processo na construção de experiências que apontem concretamente para uma nova hegemonia de classe. Para tanto, a pesquisa priorizou a realidade do estado do Ceará, demandado a observação de campo em assentamentos rurais com experiências no âmbito da cooperação agrícola, análise documental e realização de entrevistas semiestruturadas aos dirigentes do Movimento, especialmente aqueles vinculados ao Setor de Produção. Assim, a reflexão sobre os determinantes e as mediações que circunscrevem os processos de cooperação nos marcos do capitalismo nos possibilitou compreender a coexistência desigual do agronegócio e da agricultura familiar como fruto do antagonismo entre capital e trabalho.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Evelyne Medeiros Pereira, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Estado do Ceará - IFCE

Assistente Social. Mestre em Serviço Social pela UFPE. Professora do quadro efetivo do Curso de Serviço Social do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE).

Downloads

Publicado

2012-11-04

Edição

Seção

Seção Temática