Controle social e reprodução capitalista: polêmicas e estratégias contemporâneas

Autores

  • Reivan Marinho de Souza UFAL

DOI:

https://doi.org/10.22422/2238-1856.2010v10n20p49-76

Resumo

Debate alguns elementos sobre a temática controle social referenciada na concepção marxiana. Aborda teoricamente as bases do controle na sociedade capitalista, a relação entre controle social e a esfera da política e controle social e Serviço Social. Indaga sobre a possibilidade, nessa sociedade, do capital manter o controle da base material (produção social) para garantir a acumulação, e o trabalho construir formas de controle (estratégias sociais) para enfrentar as desigualdades sociais e promover a reversão do desenvolvimento histórico do capitalismo a favor de seus interesses. Argumenta que essa articulação é problemática devido às determinações do capital e à ocorrência das crises cíclicas e da crise estrutural que agrava e complexifica as conseqüências sociais da reprodução material e social do trabalho no mundo contemporâneo. Problematiza algumas estratégias históricas de enfrentamento do trabalho sobre as determinações estruturais do controle capitalista, discutindo os limites dessa relação entre a esfera da economia e a da política.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Reivan Marinho de Souza, UFAL

Doutora em Serviço Social. Professora do Programa de Pós-graduação (Mestrado) e do Curso de Graduação da Faculdade de Serviço Social da Universidade Federal de Alagoas (UFAL).

Downloads

Publicado

2012-08-15